Tamanho do texto

Ex-presidente é acusado de tráfico de influência e lavagem de dinheiro; caso investigado pela Operação Zelotes trata da compra de caças pelo governo

Lula falando no microfone arrow-options
Heinrich Aikawa / Instituto Lula
Lula é réu em nove processos na Justiça

O juiz Vallisney de Souza Oliveira, da 10ª Vara da Justiça Federal do Distrito Federal, marcou interrogatório do ex-presidente Luiz Inácio  Lula  da Silva para o dia 22 de outubro no processo em que ele é réu acusado por dois crimes. O caso trata da compra de caças pelo governo brasileiro.

Leia também: Entenda todos os processos que pesam contra Lula na Justiça

A investigação referente a este caso foi iniciada no âmbito da  Operação Zelotes . Além da compra das aeronaves, um dos alvos da apuração é a aprovação no Congresso de uma medida provisória de incentivos fiscais às montadoras de veículos. Em dezembro do ano passado, o juiz Vallisney aceitou a denúncia contra o ex-presidente por tráfico de influência e lavagem de dinheiro.

No despacho em que determina a audiência, o magistrado marca para o mesmo dia os depoimentos de outros dois réus ligados ao caso: Mauro Marcondes e Cistina Mautoni Marcondes Machado.

Leia também: STF suspende transferência de Lula para penitenciária no Tremembé

"Já foram ouvidas em Juízo 98 (noventa e oito) testemunhas, 86 (oitenta e seis) no Brasil e 12 (doze) na Suécia, número mais do que suficiente para se "testemunhar" sobre os fatos descritos pela acusação, bem como evidenciar o respeito, por parte deste Juízo Federal Criminal, ao contraditório e à ampla defesa", diz trecho da decisão sobre interrogatório de Lula .

    Leia tudo sobre: Lula