Tamanho do texto

Advogado do ex-presidente, Cristiano Zanin Martins emitiu uma nota afirmando que não pediu a transferência; membros do PT reclamaram

Lula arrow-options
Edilson Santos/Agência O Globo
Defesa e apoiadores de Lula contestam transferência do petista para São Paulo

Após a juíza substituta Carolina Lebbos, da 12ª Vara Federal de Curitiba, assinar, na manhã desta quarta-feira (7), uma autorização para a transferência do ex-presidente Lula , que está preso na capital paranaense, para São Paulo, a defesa e os apoiadores do petista se manifestaram contra a decisão da magistrada.

O advogado Cristiano Zanin Martins, responsável pela defesa de Lula, se manifestou através de uma nota oficial. "A decisão proferida hoje (07/08) pela 12.a Vara Federal de Curitiba negou os pedidos formulados pela Defesa, ao ex-presidente Lula o direito a Sala de Estado Maior e determinou sua transferência para estabelecimento a ser definido em São Paulo", escreveu Zanin.

O despacho de Lebbos não prevê recolhimento em uma sala de Estado Maior. "Verifica-se, ademais, que as disposições legais invocadas contemplam hipóteses de prisão especial - e não necessariamente de recolhimento em Sala de Estado Maior", diz trecho da decisão da magistrada sobre a transferência de Lula.

Leia também: Polícia Federal pediu transferência de Lula; defesa do petista foi contra

"A cela especial poderá consistir em alojamento coletivo, atendidos os requisitos de salubridade do ambiente, pela concorrência dos fatores de aeração, insolação e condicionamento térmico adequados à existência humana", opinou a juíza.

 Apoiadores de Lula na política como o governador do Maranhão Flávio Dino (PCdoB), a deputada Jandira Feghali (PCdoB-RJ) e petistas como Gleisi Hoffmann, Paulo Pimenta, Maria do Rosário e Wadih Damous também se manifestaram contra a prisão.


    Leia tudo sobre: Lula