Tamanho do texto

"Os caras vão morrer na rua igual barata, pô. E tem que ser assim", disse o presidente da República durante uma entrevista para um canal no YouTube

Bolsonaro arrow-options
Alan Santos/PR - 4.8.19
Bolsonaro quer dar "respaldo" para policiais que atirarem em criminosos

Questionado sobre o que fazer para resolver a violência no Rio e no Brasil, em entrevista para o canal do YouTube da jornalista Leda Nagle, o presidente Jair Bolsonaro afirmou que vai enviar um projeto ao Congresso com o objetivo de dar "retaguarda jurídica" para que os policiais possam utilizar armas de fogo em operações. Para ele, a violência cairá "assustadoramente" se houver excludente de ilicitude na proteção da vida, da propriedade e do patrimônio.

Leia também: Cinco brasileiros são presos em Cabo Verde com mais de duas toneladas de cocaína

"Os caras vão morrer na rua igual barata, pô. E tem que ser assim", declarou Bolsonaro . A entrevista foi concedida na última quinta-feira e publicada na manhã desta segunda.

O presidente afirmou que não se acaba com a violência facilmente, mas destacou que sua presença e do ministro da Justiça e da Segurança Pública, Sergio Moro , "dando exemplo", já diminuiu estes índices "em torno de 24%". 

Leia também: Câmara dos Deputados paga R$ 157 mil por tratamento odontológico de Feliciano

"Como cai mais? Está desequilibrado, o bandido tem mais direito do que o cidadão de bem. Eu estou mandando um projeto, que vai ter dificuldade de aprová-lo, mas não tem outra alternativa. Nós temos que dar uma retaguarda jurídica para as pessoas que fazem a segurança, policial civil, militar, federal, rodoviário. Em operação, o pessoal tem que usar aquela máquina que tem na cintura, ir para casa e no dia seguinte ser condecorado, não processado", disse Bolsonaro .