Tamanho do texto

Em reunião, Bolsonaro vai discutir com Luciano Bivar, que comanda sigla, regras de compliance e consulta pública por novo logotipo para o partido

Jair Bolsonaro, filiado ao PSL arrow-options
Marcos Corrêa/PR - 13.6.19
Bolsonaro defende mudanças na imagem do PSL, mas presidente do partido resiste

A um ano do início da campanha para as eleiçõesmunicipais, o PSL — partido do presidente Jair Bolsonaro — começa a discutir medidas para evitar novos constrangimentos, como as denúncias de uso de candidaturas laranjas e as disputas internas, com integrantes da legenda atacando o próprio governo e votando contra a orientação do Planalto.

Leia também: PT diz que Moro conduz 'armação' contra o partido em caso dos hackers

O presidente Jair Bolsonaro agendou uma reunião com Luciano Bivar, que comanda o PSL nacional, para a próxima quinta-feira (1), no Palácio do Planalto, para tratar desses temas. Para “mudar a cara” do partido, a ideia de um grupo de filidos é fazer um concurso online para escolher, entre a militância, novos nome e logotipo. Luciano Bivar , no entanto, resiste às mudanças.

Leia também: Após ataque hacker, Alcolumbre volta a defender CPMI das Fake News

Bolsonaro deve cobrar de Bivar a adoção na legenda de regras de compliance, normas internas de conduta, e pedir que afine o discurso com bancada do PSL na Câmara. O presidente tem demonstrado incômodo com o constante "fogo amigo" no Congresso.