Tamanho do texto

Fernando Augusto de Santa Cruz Oliveira, pai de Felipe Santa Cruz, sumiu durante a ditadura militar em 1974; ele militava no movimento estudantil

Bolsonaro arrow-options
Marcos Corrêa/PR - 24.7.19
Bolsonaro provoca presidente da OAB: "conto como o pai dele desapareceu"

O presidente Jair Bolsonaro fez uma provocação polêmica ao presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) Felipe Santa Cruz. Enquanto comentava sobre o processo judicial que considerou Adélio Bispo inimputável, o presidente falou que "contaria" o que aconteceu com o pai do advogado quando ele desapareceu durante a ditadura militar.

Leia também: "Sou grato ao Queiroz", diz deputado que rasgou placa de Marielle

“Um dia se o presidente da OAB quiser saber como é que o pai dele desapareceu no período militar, eu conto para ele. Ele não vai querer ouvir a verdade. Eu conto para ele”, disse Bolsonaro .

"Não é minha versão. É que a minha vivência me fez chegar às conclusões naquele momento. O pai dele integrou a Ação Popular, o grupo mais sanguinário e violento da guerrilha lá de Pernambuco, e veio a desaparecer no Rio de Janeiro", continuou o presidente.

A declaração aconteceu após o presidente criticar a atuação da Ordem no caso de Adélio. “Por que a OAB impediu que a Polícia Federal entrasse no telefone de um dos caríssimos advogados [do Adélio]? Qual a intenção da OAB?", perguntou Bolsonaro.

Fernando Augusto de Santa Cruz Oliveira era militante do movimento estudantil e desapareceu em 1974 no Rio de Janeiro. 

Leia também: Bolsonaro diz que não há "indício forte" de assassinato de índio Waiãpi no AP

Desafeto de Bolsonaro, o atual presidente da OAB, Felipe Santa Cruz, já chegou a pedir a cassação do mandato do então deputado por "apologia à tortura" quando ele homenageou o ex-coronel Carlos Alberto Brilhante Ustra ao votar pelo impeachment da então presidente Dilma Rousseff.