Tamanho do texto

Aproximadamente 20 pessoas instalaram faixas e inflaram um boneco com o corpo do personagem Super-Homem e o rosto do ministro da Justiça

Apoiadores de Moro protestam em local onde suspeitos de invasão estão presos e inflam boneco com o rosto do Ministro arrow-options
Claudio Reis / FramePhoto / Agência O Globo - 26.7.19
Apoiadores de Moro protestam em local onde suspeitos de invasão estão presos e inflam boneco com o rosto do Ministro

Um grupo de aproximadamente 20 pessoas organizou uma manifestação de apoio ao ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, em frente à sede da Superintendência da Polícia Federal em Brasília nesta sexta-feira (26). No local estão três dos quatros suspeitos de terem invadido contas do aplicativo Telegram de autoridades, entre elas, Moro.

Leia também: Supostos hackers compraram R$ 90 mil em dólares e euros, aponta PF

Os manifestantes instalaram faixas com palavras de apoio ao ministro e até inflaram um boneco gigante com o rosto de Moro no corpo do Super-Homem. Alguns motoristas que passam em frente ao grupo buzinam em aparente demonstração de apoio à manifestação.

A empresária Lucia Luci Barros, de 65 anos, afirmou que a manifestação é uma demonstração de apoio a Moro e à Lava Jato após a divulgação de mensagens atribuídas ao ministro e a procuradores da operação.

"A invasão foi uma tentativa de desmoralizar a Lava Jato e nós não vamos aceitar. E Sergio Moro é o maior exemplo. Foi ele que descobriu tudo. Nós queremos passar o Brasil a limpo", disse a empresária.

Na terça-feira (23), a Polícia Federal deflagrou a Operação Spoofing, que resultou na  prisão de quatro pessoas suspeitas de terem montado um esquema para invadir as contas do Telegram de pelo menos mil pessoas, segundo a PF.

Leia também: Presidente do DEM expulsa suspeito de hackear telefones de autoridades

O grupo, preso em São Paulo, foi trazido a Brasília, onde vem prestando depoimentos aos investigadores. Entre os celulares invadidos, estaria o de Sergio Moro .