Tamanho do texto

Entre outros temas, vice-presidente também negou que tenha havido uma ditadura e classificou a época como um “período de presidentes militares”

IstoÉ

Mourão arrow-options
Reprodução/TV Globo
Vice-presidente da República participou do programa na noite desta terça-feira (16)

O vice-presidente Hamilton Mourão disse em entrevista ao programa Conversa com Bial, da TV Globo, nessa terça-feira (16) que há homossexuais nas Forças Armadas. “Transgênero só existe um caso ou dois, se houve. Homossexualidade sempre houve, agora, dentro da disciplina e da hierarquia”.

Leia também: PDT e PSB punem infiéis, mas poupam filiados que são réus na Justiça

Mourão também negou que houve ditadura e classificou a época como um “período de presidentes militares”. Mourão ainda elogiou o Coronel Brilhante Ustra, considerado pela Justiça como único torturador no regime militar. “Foi um exemplo de soldado pra mim”, afirmou.

Questionado sobre a fala polêmica em 2017 em que falou sobre intervenção militar em um evento da maçonaria, o vice-presidente afirmou que só sofreria alguma punição “se pregasse abertamente”.

Mourão ainda disse que ficou surpreso com a decisão do presidente Jair Bolsonaro de indicar seu filho, Eduardo Bolsonaro , para a embaixada norte-americana. “Decisão (de presidente ) não se discute”, afirmou.

Leia também: Caso Flordelis: reconstituição do crime ainda depende de aval do STF