Tamanho do texto

Parlamentares do partido estariam se afastando da pastora por medo do que 'pode estar por vir' na investigação da morte de Anderson do Carmo

Flordelis
Luciano Belford/Agencia O Dia
Parlamentares estariam se afastando da pastora por não saberem os rumos que a investigação pode tomar

O futuro da  deputada federal Flordelis no PSD ainda é incerto. O presidente regional do partido, senador Arolde de Oliveira, afirmou à Coluna que “não sabe o que vai acontecer” e nem “qual será o impacto” dentro da legenda ao longo das investigações do assassinato do pastor Anderson do Carmo, marido da parlamentar e secretário-geral da sigla. A informação é da coluna Informe do Dia .

Leia também: "Já me sentenciaram sem que eu tivesse um julgamento", lamenta Flordelis

“É uma questão familiar. Vamos aguardar a apuração (do crime) e que a verdade seja revelada”, disse Arolde. Fato é que políticos do PSD têm evitado dar apoio público a Flordelis . Ninguém arrisca a falar nada sobre o assunto com receio do que pode estar por vir.

Parlamentar não tem ido às sessões

Desde a morte do pastor Anderson do Carmo , a deputada Flodelis não comparece nas sessões da Câmara, em Brasília.

É provável, no entanto, que ela apareça apenas na votação da Reforma da Previdência, prevista para ocorrer antes do recesso parlamentar, no próximo dia 18.

Dois filhos de Flordelis (um adotivo e um biológico) estão presos por suspeita de participação no crime. O Ministério Público já encaminhou ao Supremo Tribunal Ffederal cópia de partes do inquérito que tenham conexão com a deputada.

Leia também: Após 'fuga' de irmãos, filha de Flordelis vê família rachada: "Máscaras caíram"