Tamanho do texto

Militar levava drogas em um avião da Força Aérea Brasileira que partiu do Brasil em missão de apoio à viagem de Bolsonaro ao Japão para o G20

Bolsonaro e Fernando Azevedo e Silva
Marcos Corrêa/PR - 2.7.19
Bolsonaro diz que militares brasileiros vão ouvir sargento preso com 39 kg de cocaína na Espanha

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) disse nesta terça-feira (2) que uma equipe de militares brasileiros irá a Espanha para ouvir o  sargento da Aeronáutica preso no final de junho com 39 kg de cocaína em um avião da Força Aérea Brasileira (FAB).

“O comandante instaurou inquérito policial militar. Outras investigações estão sendo feitas. Estamos fornecendo informações à polícia da Espanha. O mais breve possível uma equipe nossa irá para ouvir o sargento lá”, disse Bolsonaro sobre o militar preso com cocaína após participar de almoço com o ministro da Defesa, Fernando Azevedo e Silva.

O presidente afirmou que a suspeita é que esse não tenha sido o primeiro contato do militar com drogas, devido ao volume apreendido. "Todos temos a suspeita de que não é a primeira vez que ele mexeu com drogas tendo em vista a quantidade".

Leia também: 'Acontece em qualquer lugar do mundo', diz Bolsonaro sobre 39 kg de cocaína

O militar foi preso no dia 25 de junho, na cidade de Sevilha, com 39 kg de cocaína , quando passava pelo controle alfandegário. Ele partiu do Brasil em missão de apoio à viagem de Bolsonaro ao Japão para a reunião do G20, integrando a tripulação que ficaria em Sevilha. O sargento foi acusado pelas autoridades espanholas por crime contra a saúde pública, categoria em que se encontra o tráfico de drogas.