Tamanho do texto

Previsão é de Rodrigo Maia; semana em Brasília deve ser pouco movimentada, com recesso no STF e reuniões de comissões no Congresso

Congresso Nacional
Senado Federal
Congresso não deve ter muitas votação polêmicas na primeira semana de julho

A primeira semana de julho não prevê grande movimentação, já que na terça-feira (2) começa o recesso de meio de ano do Supremo Tribunal Federal (STF). Da mesma forma, os parlamentares já começam a se preparar para o seu recesso, que se inicia em meados do mês, e Bolsonaro se recupera da viagem ao Japão.

Leia também: Bolsonaro diz que leis em excesso "amarram" ações do governo

Na Câmara, os destaques ficam para as audiências sobre o Licenciamento Ambiental e a votação em plenário da nova Lei de Licitações. O presidente da Casa, Rodrigo Maia (DEM-RJ), também afirmou na última quinta-feira (27) que a próxima terça (2) será o prazo final para que os deputados decidam se incluem ou não os estados e municípios na reforma da Previdência .

Além disso, uma sessão da CPI sobre o rompimento da barragem em Brumadinho acontecerá na segunda. Terça, quarta e quinta serão marcadas por reuniões ordinárias das comissões

No Senado as reuniões de comissões também ocupam a maior parte da agenda. Na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), uma audiência pública vai discutir a questão do registro, posse e porte de armas na quinta-feira (4). Essa semana, o plenário da Casa também pode votar um projeto que obriga os presos a ressarcir os gastos do Estado com sua manutenção.

Leia também: 'Acontece em qualquer lugar do mundo', diz Bolsonaro sobre 39 kg de cocaína

O presidente Jair Bolsonaro , que acaba de voltar do Japão, onde participou de reunião da cúpula do G-20, vai passar a segunda-feira (1) em reuniões com os ministros Onyx Lorenzoni, da Casa Civil, Abraham Weintraub, da Educação, Paulo Guedes, da Economia, e Jorge Antonio de Oliveira Francisco, da Secretaria-Geral da Presidência da República, além do advogado-geral da União, André Luiz de Almeida.

O Planalto ainda não divulgou os compromissos do presidente para o resto da semana.