Tamanho do texto

Ministro havia afirmado que cometeu um "descuido" no episódio, mas durante sabatina no Senado disse que remeter informação ao MP é "trivial"

Moro gesticulando
Geraldo Magela/Agência Senado - 19.6.19
Moro muda discurso e diz que repasse de informação a Dallagnol era "corriqueiro"

Menos de uma semana depois de afirmar que cometeu um "descuido" ao repassar, via Telegram, informação ao procurador da força-tarefa da Lava Jato, Deltan Dallagnol, o ministro da Justiça, Sergio Moro, disse nesta quarta-feira (19) que o ato foi "trivial" e "corriqueiro".

Durante audiência na Comissão de Constituição e Justiça  (CCJ) do Senado, Moro disse que recebia notícias-crime "todo dia" e as encaminhava para o Ministério Público ou para a Polícia Federal. O ministro ressaltou, contudo, que não se lembra se o diálogo ocorreu ou não.

"Naquelas mensagens que foram divulgadas pelo site, alguns falam: "aquelas são as mensagens mais graves do ministro". Primeiro, não reconheço a autenticidade dessas mensagens. Agora, se aquilo de fato ocorreu, e eu não tenho a memória exata daqueles fatos, o que veio foi uma notícia-crime que foi encaminhada ao Ministério Público. Foi encaminhada por aplicativo", relatou

"Isso a gente recebia todo dia, em relação a várias pessoas. O que a gente fazia? Como juiz, não posso investigar. Remete ao Ministério Público. Algo assim, se for verdadeiro, é absolutamente trivial. Absolutamente corriqueiro", acrescentou.

De acordo com o site The Intercept Brasil , Moro repassou a Deltan Dallagnol uma "fonte" que estaria disposta a prestar informações sobre o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Na última sexta-feira (14), durante cerimônia em Brasília, o ministro afirmou que repassar a notícia-crime por aplicativo foi um "descuido" .

"No que se refere a algumas mensagens que podem ser autênticas, eu não tenho como confirmar isso em 100% , aquele episódio em particular, em que é afirmado que seria a situação mais grave em relação à minha pessoa, é o simples repasse de uma notícia-crime", afirmou.

Leia também: "Se houver irregularidade, eu saio", diz Moro durante sabatina no Senado

"Agora, nós na Vara lá, pela notoriedade das investigações, nós recebíamos várias dessas por dia. Eu recebi aquela informação, e aí sim vamos dizer foi até um descuido meu, apenas passei pelo aplicativo", completou Moro após participar de um evento que marcou a abertura oficial sobre a Copa América.