Tamanho do texto

Pro não se tratar de uma convocação, procurador não é obrigado a comparecer na CCJ; Sérgio Moro irá ao colegiado na quarta-feira

Deltan Dallagnol
Lula Marques/Agência PT
Coordenador da Lava Jato em Curitib, Deltan Dallagnol terá a chance de explicar as trocas de mensagens com Sergio Moro no Senado


A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado aprovou nesta terça-feira (18) uma convite ao procurador Deltan Dallagnol para que ele preste esclarecimentos sobre a troca de mensagens com o então juiz e atual ministro da Justiça, Sergio Moro,revelada pelo site "The Intercept Brasil". O convite é opcional, ou seja, Deltan só comparecerá se desejar. Moro irá comparecer, voluntariamente, à CCJ na quarta-feira (19).

Leia também: Senado convida Glenn Greenwald para explicar vazamentos da Lava Jato 

O requerimento do convite foi apresentado pelo senador Angelo Coronel (PSD-BA). "Julgamos ser oportuno o convite por entender que, se comprovadas as denúncias feitas, restaria comprovado o descompromisso do Procurador Federal Deltan Dallagnol com as prerrogativas das mais altas funções públicas no Estado Democrático de Direito e colocaria em dúvida toda a lisura da mais importante operação de combate a corrupção já feita neste país", argumentou no requerimento.

Leia também: Grupo de advogados pede prisão preventiva do Moro, Dallagnol e outros três

Segundo o "The Intercept Brasil", Moro deu orientações ao procurador sobre como atuar em processos da Lava Jato , inclusive em um que investigava o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Procuradores também teriam discutido como barrar uma entrevista do líder petista à "Folha de S. Paulo", autorizada pelo ministro do do Supremo Tribunal Federal (STF) Ricardo Lewandowski.

Leia também: Grupo de advogados pede prisão preventiva do Moro, Dallagnol e outros três

Nesta terça, a Comissão de Direitos Humanos da Câmara dos Deputados aprovou um convite a Sergio Moro e ao jornalista Glenn Greenwald,editor e fundador do "The Intercept Brasil". Greenwald ainda foi convidado pelo Conselho de Comunicação Social do Senado, assim como Deltan Dallagnol não recebeu convite da Câmara.