Tamanho do texto

De acordo com a revista Época, Flávia Figueira recebeu uma ligação do próprio número; Polícia Federal deve investigar o caso

Flávio Bolsonaro no Senado
Jefferson Rudy/Agência Senado - 14.3.19
Mulher do senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ) acredita que teve o celular invadido por ataque hacker


A mulher do senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ) pode ter sido mais uma vítima de ataque hacker por meio de celulares. De acordo com a revista Época , a dentista recebeu uma ligação do seu próprio número e, desconfiada, avisou o marido, que denunciou o caso para a Polícia Federal.

Leia também: Força-tarefa da Lava Jato fala em possibilidade de hacker fabricar diálogos

O ataque à esposa de Flávio Bolsonaro é bastante semelhante com o do ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro. De acordo com a assessoria do ex-juiz, o mesmo recebeu uma ligação e percebeu que a chamada vinha do mesmo número que o seu. A Polícia federal concluiu que o aparelho foi invadido por hacker.

Leia também: Indícios mostram que ataque hacker no 'coração' da Lava Jato foi planejado

A principal hipótese da Polícia Federal é que a invasão de hackers a aplicativos de troca de mensagens, como Telegram e WhatsApp é feita justamente através dessas ligações.A ligação permite que as mensagens SMS sejam acessadas e, nelas, se obtém o código de ativação para outros aplicativos.

Filho do presidente Jair Bolsonaro, Flávio Bolsonaro é senador pelo Rio de Janeiro. Ele é investigado por transações bancárias suspeitas realizadas por um ex-assessor seu na Assembleia Legislativa do Rio, Fabrício Queiroz, na época em que era deputado estadual.