Tamanho do texto

Em entrevista, jornalista do site The Intercept Brasil deu novas explicações sobre contato com a Globo, que rebateu acusação de ligação com Lava Jato

IstoÉ

Glenn Greenwald
Fernando Frazão/Agência Brasil
Glenn Greenwald acusou a Globo de ter "parceria" com a força-tarefa da Operação Lava Jato

Glenn Greenwald esteve no programa Pânico, da rádio Jovem Pan, nesta quinta-feira (13), e comentou as conversas vazadas entre o então juiz Sergio Moro e o procurador Deltan Dallagnol , reveladas pelo site The Intercept no último domingo (9). O jornalista contou detalhes também sobre quando trabalho ao lado da TV Globo , em 2013, no caso de Edward Snowden.

Leia também: Globo contesta caráter de Greenwald e rebate acusação de "aliança" com Lava Jato

“Ganhamos Prêmio Esso, sempre achei os jornalistas muito profissionais. A Globo é um veículo muito importante no país, mais não sabe como receber críticas”, declarou Glenn Greenwald . “Falei sobre a possibilidade de trabalharmos juntos, o problema é que seis meses atrás tinha um material muito importante, a resposta que recebi é que o Marinho proibiu qualquer pessoa de trabalhar comigo por causa das críticas que eu estava fazendo”, completou o jornalista.

Greenwald disse que antes de debater o conteúdo do que tinha em mãos, queria ouvir da Globo que não havia proibição com seu nome , mas a emissora não respondeu. “Agora eles sabem que nós temos um arquivo enorme de grande importância, que todos os jornalistas estão pedindo, menos a Globo , porque querem esconder o material”, afirmou.

Leia também: Deputado do PSL propõe convocar Greenwald, mas recua após euforia da oposição