Tamanho do texto

Em Minas Gerais e no Rio de Janeiro, eleitores escolhem novos prefeitos e vice-prefeitos, já que mandatos dos candidatos eleitos foram cassados

Os eleitores das cidades de Juatuba, em Minas Gerais, e Iguaba Grande, no Rio de Janeiro, voltam às urnas neste domingo (2) para elegerem prefeitos e vice-prefeitos. A eleição suplementar ocorre devido a cassação dos mandatos dos candidatos eleitos em 2016.

Leia também: “Tenho uma missão de Deus. Vejo dessa maneira”, diz Bolsonaro a jornal argentino

Urna eletrônica
Nelson Jr./ ASICS/ TSE
Candidatos que tiveram os mandatos cassados são de municípios de Minas Gerais e Rio de Janeiro

Em Juatuba, a prefeita Valéria Aparecida dos Santos (PMDB) e o vice, Alcides Osório da Silva (PDT), tiveram o mandato cassado por abuso de poder político e econômico nas Eleições Municipais de 2016. Assumiu interinamente a prefeitura, o presidente da Câmara de Vereadores, Jurandir Barroso dos Santos.

Em Iguaba Grande, a prefeita reeleita em 2016, Ana Grasiella Magalhães (PP), teve o registro de candidatura indeferido. A Justiça Eleitoral entendeu que a reeleição dela seria efetivamente o terceiro mandato do mesmo grupo familiar, o que é ilegal. Em 2008, o sogro da candidata foi eleito prefeito e, em 2012, ela venceu a disputa.