Tamanho do texto

Ato causou frisson entre manifestantes que participam de ato em defesa do governo em Curitiba; perfil oficial da UFPR reproduz mensagem lamentando

manifestação
Reprodução/Twitter
Faixa retirada por manifestantes pró-Bolsonaro na UFPR continha dizeres "Em defesa da Educação"

Manifestantes que participaram neste domingo (26) do  ato popular em apoio ao governo de Jair Bolsonaro (PSL) em Curitiba arrancaram uma faixa com os dizeres "Em defesa da Educação". A mensagem estava exposta em frente ao prédio da Faculdade de Direito da Universidade Federal do Paraná (UFPR).

A atitude provocou frisson entre os participantes da manifestação, que aplaudiram e incentivaram aqueles que estavam derrubando a faixa. "Vamos retirar essa faixa, porque prédio público não pode ser usado de forma ideológica. É Brasil. Nós estamos aqui buscando um Brasil melhor. Não vamos permitir mais isso", explicou, em vídeo , um dos organizadores do protesto na capital paranaense.

Leia também: Acompanhe ao vivo as manifestações em todo o País

As imagens da ação em frente ao prédido da UFPR rapidamente viralizaram na internet, onde opositores do governo condenaram a ação.

O vídeo foi compartilhado pela deputada Gleisi Hoffmann (PT-PR), presidente nacional do Partido dos Trabalhadores. "Mostram para que foram às ruas", atacou a petista. 

O perfil oficial da UFPR no Twitter também endossou críticas ao ato, compartilhando mensagem de um internauta com o comentário "Inacreditável".

A faixa com a mensagem " Em defesa da Educação " cobria parte de prédio histórico da universidade desde as primeiras semanas deste mês, quando o Ministério da Educação anunciou que haveria bloqueio de 30% nas verbas de custeio para universidades federais e institutos de ensino superior. Reitores de diversas instituições protestaram contra a medida , que também motivou uma série de manifestações populares em todo o Brasil.

Assista ao momento em que a faixa é retirada da UFPR: