O presidente do Senado, Davi Alcolumbre e o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, ensaiam uma reaproximação com o governo
Agencia Brasil/reprodução
O presidente do Senado, Davi Alcolumbre e o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, ensaiam uma reaproximação com o governo

O ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, e o líder do governo no Senado, Fernando Bezerra (MDB-PE) tiveram uma reunião com os presidentes da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP). Durante o encontro, que aconteceu na casa de Maia, os parlamentares negociaram uma reaproximação com o governo.

Leia também: Em carta a Bolsonaro, governadores pedem revogação do decreto do porte de armas

De acordo com informações do canal de televisão GloboNews , os parlamentares acertaram o apoio do centrão à medida provisória 870, que reestrutura o governo. Com isso, a recriação dos Ministérios das Cidades e Integração Nacional, que desagrada a base de Bolsonaro, seria descartada. A votação acontece nesta quarta-feira (22).

Você viu?

Outros três pontos serão discutidos: a retirada do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) do Ministério da Justiça, a transferência da demarcação de terras indígenas do Ministério da Agricultura para Funai e a limitação dos poderes de auditores fiscais em investigar casos de corrupção. Nesses pontos, ficou acertado que os parlamentares serão liberados para escolher e quem tiver mais votos ganhará.

Leia também: Witzel proíbe universidades estaduais do Rio de responder a imprensa

O líder do PSL na Câmara, Delegado Waldir (GO), confirmou a negociação. "Vamos ter um ministério só", disse o deputado.

De acordo com os analistas, a reunião foi uma tentativa de reaproximação do centrão com Bolsonaro. Os líderes do bloco, que vem sendo alvo de críticas da ala mais ideológica do governo, estariam preocupados com 

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários