Tamanho do texto

Todas as solicitações feitas por jornalistas terão que passar pela Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação; governo quer alinhamento do discurso

Wilson Witzel
Antonio Cruz/ABr
Wilson Witzel luta pela reforma da Previdência no Rio de Janeiro

Um ofício assinado pelo chefe de gabiente da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação, Felipe Cavalcanti, e enviado para as três universidades estaduais do Rio de Janeiro: Uerj, Uenf e Uezo, em março deste ano, proibiu as instituições de ensino de responder solicitações da imprensa por conta própria. A informação é do jornalista Ancelmo Gois.

Leia também: Deputado aliado de Witzel é alvo de operação contra grupos de extermínio

De acordo com o documento, o motivo da determinação é para que as universidades e a Secretaria tenham "um único discurso". O governador Wilson Witzel  ainda não comentou sobre o caso.

"Venho por meio deste informar e determinar que toda e qualquer demanda enviada pela imprensa, solicitando informações relacionadas à referida vinculada, deverão, obrigatoriamente, por esta Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação, antes de serem apresentadas à imprensa, com o crivo de que a pasta comunique à população todas as informações em um único discurso", diz o comunicado.