Tamanho do texto

No Twitter, deputadas do PSL protagonizaram um confronto recheado de xingamentos e acusações; seguidores pediram paz – mas de nada adiantou

joice e carla zambelli
Reprodução/Youtube
A briga entre as deputadas começou com uma sequência de tuítes publicada por Carla Zambelli (à dir.) na sexta-feira (17)

A saia justa causada pelo texto compartilhado por Jair Bolsonaro (PSL), que chama o Brasil de "ingovernável" sem conchavos políticos , se estendeu a outros membros do partido do presidente. Desde a noite de sexta (17), as deputadas Carla Zambelli e Joice Hasselmann têm trocado farpas no Twitter e discutido sobre a derrota da medida provisória (MP) 870, que trata da reconfiguração dos ministérios, e a reforma da Previdência.

Tudo começou com uma sequência de tuítes – a popular " thread " – publicada por Zambelli na sexta, por volta das 23h. A deputada citou um trecho do texto compartilhado por Bolsonaro e, em seguida, questionou: "A MP 870 sofreu grave ataque na comissão, e pergunto: a líder  Joice Hasselmann não fala nada disso em suas redes, por quê?", fazendo menção ao perfil oficial de sua correligionária .





Em tuítes posteriores, Zambelli argumentou que seria responsabilidade da líder do governo no Congresso – neste caso, Hasselmann – defender as medidas provisórias na comissão especial, onde a MP 870 sofreu alterações. Aos que questionaram por que a deputada não conversa com a companheira de partido de forma privada, e não em uma rede social, Zambelli respondeu: "No privado já tentei".  




Joice Hasselmann, claro, não deixou barato. A uma seguidora que pediu que as duas não entrassem "nesse jogo de fogo amigo" e lembrou do número de votos que Hasselmann recebeu, a líder do governo no Congresso retrucou – e contra-atacou Zambelli: "Votos que elegeram essa fofolete acusada de nepotismo cruzado. Lindo isso".




A tensão não se limitou às respostas ao tuíte de Zambelli. Em seu próprio perfil, Joice Hasselmann citou a publicação de sua correligionária e insinuou que Zambelli seria burra. "Ao contrário de você, penso no bem do País e do governo. Eu estou preocupada com o País, e não com curtidas em tuítes ou lives. Porque eu sou inteligente, já você...", escreveu.





A resposta de Zambelli veio no sábado (18) pela manhã. Também no Twitter, a deputada deixou de lado a MP 870, a Previdência e a articulação no Congresso e criticou Hasselmann por supostamente não incentivar os seguidores a participar de uma manifestação pró-governo no próximo dia 26. "Ela está preocupada em fazer sua pré-campanha para 2022, por isso está viajando o Brasil e não defende 26/05", atacou.





Poucos minutos depois, Zambelli também respondeu às acusações de nepotismo e voltou a enfrentar Hasselmann: "Esclareço que não havia nepotismo. Talvez a Joice prefira alguém do centrão no lugar."


Após a publicação de Zambelli, Hasselmann voltou ao seu perfil para replicar a colega de partido. No tuíte, a líder do governo no Congresso diz que Zambelli traiu "todos os que a ajudaram", não trabalha e a critica por trabalhar e faz nepotismo mesmo bradando contra a corrupção. "Atrapalha em tudo. O problema da serpente? Pura inveja . Está no olhar. Farsa", escreveu.





O último tuíte de Zambelli mencionando Hasselmann foi publicado no fim da tarde de sábado. Na postagem, a parlamentar questiona: "Quando discutimos ideias, quando perguntamos algo e a pessoa responde somente com ataques pessoais, isso quer dizer o quê? Continuo esperando a resposta: por que Joice Hasselmann não fala do Coaf [Conselho de Controle de Atividades Financeiras] com Moro?", disse.





Hasselmann não respondeu ou fez menção a Zambelli em seu Twitter , mas compartilhou publicações de outras pessoas que mostraram apoio à lider do governo. Um usuário escreveu que Zambelli tem "uma nítida inveja" de Hasselmann, enquanto outra defendeu que as reações da deputada parecem "recalque". "A Joice tem que trabalhar no Congresso, e não nas redes sociais", opinou.