Tamanho do texto

Vereador do Rio de Janeiro, que é o segundo filho do presidente do Brasil, compartilhou vídeo que crítica o veto à MP 870, que estrutura o governo

Carlos Bolsonaro
Marcio Alves/Agencia O Globo - 24.4.19
Vereador Carlos Bolsonaro (PSC) tem sido pivô de confusões para o governo de seu pai

O vereador Carlos Bolsonaro (PSC-RJ) voltou a causar polêmica nas redes sociais nesta quarta-feira (15). No twitter, o segundo filho de Jair Bolsonaro compartilhou um vídeo feito pelo influenciador digital de direita Daniel Lopez com críticas ao veto da MP 870, que reestruturou o governo.

Leia também: Justiça do RJ bloqueia R$ 195 milhões de Cabral, Eike e de outros empresários

"Onde estão os caras feias, os identificadores de problemas, os escritores de cartas para aliados 'desbocados'? O silêncio não tem nada a ver com a descoberta de seus devidos lugares. O que está por vir, pode derrubar o Capitão eleito. O que querem é claro!", escreveu Carlos Bolsonaro .

No vídeo, Daniel Lopez diz que uma possível caducaçao da Medida Provisória 870 poderia colocar o governo Bolsonaro em um "encruzilhada". Caso a MP não seja aprovada, o presidente terá que governar com a mesma estrutura dos governos anteriores. Com isso, os 22 ministérios da gestão atual voltariam a ser 29.

O influenciador ainda clama para que o voto da MP com voto nominal, para que os deputados sejam compelidos pela "opinião popular" para votar a "favor do Brasil". Ainda segundo o youtuber, o presidente da Câmara Rodrigo Maia quer que o pleito seja feito apenas pelas lideranças dos partidos.

O autor do vídeo ainda argumenta que, caso governe com a estrutura antiga, Bolsonaro não conseguirá cumprir a Regra de Ouro pois os 29 ministérios seriam onerosos demais. "O que acontece se ele não tiver como ele arcar com o orçamento? Ele cai em crime de responsabilidade fiscal", diz Lopez, que diz acreditar que Bolsonaro seria obrigado a cometer "pedaladas" e, portanto, sofreria um processo de impeachment semelhante ao de Dilma Rousseff.

Leia também: Carlos Bolsonaro cai em fake news de 2017 e confunde aliado com petista

Nos comentários da postagem de Carlos Bolsonaro , apoiadores do governo concordaram com o vereador, disseram que o governo corre perigo e criticaram os parlamentares do "centrão". Por outro lado, oposicionistas disseram que a história não passa de uma teoria conspiratória.