Tamanho do texto

Documento passará a ser impresso em papel sulfite branco e terá QR code no lugar da assinatura; mudança está em fase de testes no Poupatempo

Título de eleitor
Agência Brasil/ Arquivo
Título de eleitor no modelo antigo ainda está válido

O título de eleitor em novo formato começará a ser entregue em todos os postos do Poupatempo do Estado de São Paulo a partir deste mês. O documento será impresso em papel sulfite branco com dados de filiação do eleitor e código de validação (QR Code) no lugar da assinatura.

Leia também: Receita confirma que Dilma foi vítima de fraude na entrega da declaração do IR

Nos postos Poupatempo, a mudança já começou em fase de testes na unidade Santo Amaro, em São Paulo, e, a partir deste mês, passa a valer para todas as unidades que prestam serviços eleitorais no estado. O modelo do título de eleitor anterior, nas cores verde e branca, permanece válido, podendo ser emitido enquanto houver disponibilidade de material nas unidades da Justiça Eleitoral.

A mudança na forma de emissão atende resolução Nº 23.562, de 22 de março de 2018 do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

O documento também já tem uma versão digital . Para acessá-la é preciso ter os dados do documento, após as informações terem sido processadas pela Justiça Eleitoral . O aplicativo e-Título para celulares está disponível gratuitamente nas lojas App Store (sistema IOS) ou Google Play (sistema Android). Basta preencher os dados na página inicial.

O eleitor que for tirar ou renovar o título eleitoral deve levar ao Poupatempo documento oficial de identificação (RG, carteira de trabalho, carteira profissional emitida por órgão criado por lei federal, certidão de nascimento ou de casamento), comprovante de residência (contas de água, luz, telefone, celular ou bancárias, contendo nome e endereço e com data de até três meses), e o título, caso o tenha.

Leia também: Políticos derrotados nas eleições ganham cargos bem remunerados em Brasília

Se o eleitor desejar, pode incluir seu nome social no documento, isto é, a designação pela qual a pessoa que é travesti ou transexual se identifica e é socialmente reconhecida. No  título de eleitor constará apenas o nome social, o nome civil permanecerá no cadastro para fins administrativos.