santinhos psl
Reprodução/MPF-MG

Material de campanha em que Zuleide Silva aparece ao lado do atual ministro do Turismo

Na última segunda-feira, o Ministério Público Federal ouviu Zuleide Silva na sede da Procuradoria da República em Pouso Alegre-MG. Ela voltou a confirmar as informações que divulgou para veículos de comunicação sobre um possível esquema envolvendo o atual ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio.

Segundo a denúncia, o ministro a teria convidado para ser "candidata laranja" do PSL durante a última campanha eleitoral. Ela afirmou que teve a candidatura para a vaga de deputada estadual toda organizada pelo partido, chegando até a figurar em material de campanha distribuído pelo PSL ao lado do próprio Marcelo, então candidato a deputado federal.

Leia também: Deputada do PSL que denunciou ameaça de morte por ministro diz que avisou Mourão

No depoimento, ela confirmou a denúncia e entregou ao MPF materiais de campanha enviados pelo partido, entre os quais, cerca de 25 mil "santinhos" de propaganda, além de adesivos veiculares do candidato do PSL à Presidência da República, Jair Bolsonaro .

Anteriormente, ela já havia revelado como havia se dado o encontro com Marcelo em 2018, quando recebeu a proposta para ser candidata pelo PSL e declarou que, caso aceitasse a oferta, receberia R$ 60 mil do fundo partidário, mas só poderia ficar com R$ 15 para realizar a campanha. 

De acordo com o MPF, todo o material será encaminhado ao órgão técnico de análise da prestação de contas eleitorais do TRE/MG , uma vez que o partido não registrou os gastos relacionados à campanha de Zuleide . Além do comparativo de contas, o procurador regional Eleitoral em Minas Gerais, Angelo Giardini, não descartou a realização de outras diligências para apuração dos fatos.

Leia também: "Sempre agi dentro da legislação", diz ministro do Turismo sobre 'laranjas'

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários