Tamanho do texto

Advogados alegam que defesa do ex-presidente petista não foi intimada previamente e devidamente avisada de que o julgamento seria nesta terça

Lula
Ricardo Stuckert
Lula já teve recursos negados e segue preso na sede da PF em Curitiba; defesa do ex-presidente alega falta de aviso

A defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva entrou na noite de segunda-feira com um pedido no Superior Tribunal de Justiça (STJ) para adiar o julgamento contra a condenação no caso do tríplex do Guarujá (SP). Segundo os advogados de Lula, não houve intimação prévia da Defesa.

Segundo o pedido, protocolado na noite de segunda-feira, a defesa entrou em contato com o gabinete do ministro Felix Fischer, relator do processo do tríplex no STJ , e foi informada às 18h30min de que não previsão de julgamento do caso. Os advogados alegam ainda que no andamento processual na plataforma eletrônica do tribunal não havia informação de que o julgamento ocorreria nesta terça-feria.

A defesa alega, no entanto, que cerca de duas horas após receber a informação do gabinete de Fisher de que não havia previsão de julgamento , às 20h19 a assessoria de imprensa do STJ  emitiu nota informando que o caso seria analisado na sessão desta terça-feira.

    Leia tudo sobre: lula