Jair Bolsonaro já havia falado sobre o tema em seu perfil no Twitter
Marivaldo Oliveira/Crédito 19/Agência O Globo
Jair Bolsonaro já havia falado sobre o tema em seu perfil no Twitter

O presidente Jair Bolsonaro disse que a mídia é necessária "para que a chama da democracia não se apague". Ele discursou na manhã desta quinta-feira (18) de uma solenidade de comemoração ao Dia do Exército na sede do Comando Militar do Sudeste, na Zona Sul de São Paulo.

Em uma mudança de tom, Jair Bolsonaro aproveitou sua fala para elogiar a imprensa , dizendo esperar que "pequenas diferenças fiquem para trás".

Leia também: "Exército respira e transpira liberdade", diz Bolsonaro em evento

"Prezados integrantes da mídia, em que pese alguns percalços entre nós, nós precisamos de vocês para que a chama da democracia não se apague. Precisamos de vocês cada vez mais”, disse. “Palavras, letras e imagens que estejam perfeitamente emanadas com a verdade. Nós, juntos trabalhando com esse objetivo, faremos um Brasil maior, grande e reconhecido em todo o cenário mundial. É isso que nós queremos”, explicou.

A declaração do presidente acontece dois dias depois de o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes determinar a retirada do ar de reportagem da revista digital Crusoé que citava o presidente da corte, Dias Toffoli. Esta semana Bolsonaro também  já tinha se pronunciado sobre o tema no Twitter.

Você viu?

Jair Bolsonaro também aproveitou o momento para defender a criação de colégios militares
Marivaldo Oliveira/Código 19/Agência O Globo
Jair Bolsonaro também aproveitou o momento para defender a criação de colégios militares

No mesmo evento, o presidente elogiou o prefeito paulistano, Bruno Covas (PSDB), e aproveitou para pedir ajuda de empresários para tirar do papel uma de suas promessas de campanha: a construção de um colégio militar no Campo de Marte, na zona norte de São Paulo, que ele promete ser o maior do Brasil.

“Colaborem conosco na construção deste que será um colégio exemplo para todo Brasil, no coração de São Paulo. Tenho certeza que nós estaremos juntos, como sempre estivemos, em outros empreendimentos no passado” disse o presidente.

O presidente disse que as negociações do Ministério da Defesa com a prefeitura estão avançadas. “Faremos tudo o possível para que em cada capital de estado onde por ventura não exista um colégio militar, nós construiremos lá também”.

Leia também: Após museu, restaurante se recusa a sediar evento em homenagem a Bolsonaro em NY

Na cerimônia que Jair Bolsonaro participou, cerca de 70 pessoas foram homenageadas com o Diploma de Colaborador Emérito do Exército ou com medalhas. Entre as personalidades que receberam medalhas estão as deputadas Joyce Hasselmann e Janaína Paschoal, o prefeito Bruno Covas, o apresentador José Luís Datena, a jornalista Natuza Nery e Veruska Boechat, viúva do jornalista Ricardo Boechat.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários