Tamanho do texto

O prefeito de São Bento do Tocantins, Ronaldo Parente (PSDB), e o vereador Adelsim do Povo (PP) trocaram ofensas através de áudios pelo aplicativo

O prefeito de São Bento do Tocantins Ronaldo Parente
Divulgação
O prefeito de São Bento do Tocantins Ronaldo Parente (PSDB) atirou seis vezes contra a casa do vereador Adelsim do Povo (PP)

 Ronaldo Parente (PSDB), prefeito de São Bento do Tocantins, na região do Bico do Papagaio, no estado do Tocantins, é o principal suspeito de ter efetuado seis disparos contra a casa do vereador Adelsim do Povo (PP). De acordo com a Polícia Civil, os dois trocaram ofensas pelo aplicativo de mensagens WhatsApp pouco antes dos tiros. Ninguém se feriu na ação.

Leia também: Vídeo do novo ministro da Educação falando sobre poder dos "comunistas" viraliza

Secretaria de Segurança Pública (SSP) do estado informou que os advogados de Parente já entraram em contato com  delegado regional de Araguatins e que o prefeito vai se entregar ainda na manhã desta quarta-feira (10).

Em entrevista ao portal G1 , Adelsim do Povo falou sobre a richa com Ronaldo Parente . "Faço cobranças, vídeos mostrando a situação da cidade. Fiz um falando das condições da feira, que está abandonada, e de uma obra de drenagem feita na principal da cidade, mas que está alagando outro setor. Minhas cobranças são sempre em relação à melhoria da cidade. Mas ele zangou”.

O parlamentar ainda explicou que não estava em casa no momento dos disparos. Estavam na residência a sogra e a cunha de Adelsim do Povo , além dos dois filhos do deputado, de três e sete anos.

Armários com buracos de bala
Divulgação
Tiros que teria sido disparados pelo prefeito deixaram marcas nos armários da casa do vereador

Apesar de não terem acertado ninguém, os tiros entraram pela janela da casa e deixaram marcas nos armários da residência do vereador. O  prefeito Ronaldo Parente pode responder por tentativa de homicídio.