Tamanho do texto

Presidente anunciou medida pelo Twitter; para ele, decretos só servem para criar burocracias que só atrapalham; medida deve ser assinada esta semana

Retrato de Jair Bolsonaro sério
Marcos Corrêa/PR
Jair Bolsonaro criticou excesso de decretos e pretende revogar cerca de 250

O presidente Jair Bolsonaro anunciou nesta terça-feira (9) que vai realizar um “revogaço”, com o objetivo de anular centenas de decretos classificados por ele como “desnecessários”. Segundo ele, a medida deve ser posta em prática nos próximos dias.

Pelo Twitter, Jair Bolsonaro disse que os decretos “só servem para dar volume ao nosso já inchado Estado e criar burocracias que só atrapalham”. Na mensagem, o presidente celebrou: “Vamos desregulamentar e diminuir o excesso de regras!”.

Leia também: Datafolha: Bolsonaro tem 62% de aprovação entre seguidores nas redes sociais

Com a medida, Bolsonaro vai eliminar iniciativas que já perderam efeito ou foram substituídas por outras. De acordo com a Folha de S.Paulo , cerca de 250 decretos devem ser revogados.

Entre os itens a serem revogados, devem constar atos assinados na época do controle de preços, normas da Receita Federal e da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), entre outros.

Ainda segundo a Folha de S.Paulo , Bolsonaro quer transformar o “ revogaço ” em um processo contínuo, com novas açõe como essa acontecendo ao longo de seu governo.

Leia também: 'Pressão está forte para me candidatar', diz Bolsonaro sobre eventual reeleição

Jair Bolsonaro se elegeu com uma plataforma de campanha que pode ser resumida pelo slogan “menos Brasília em mais Brasil”, o que incluía promessas de desburocratização e enxugamento do Estado.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.