Tamanho do texto

Jair Bolsonaro se encontrou com presidentes e líderes de partidos em busca de apoio para a provação da reforma da Previdência na Câmara e no Senado

undefined
Marcos Corrêa/PR
Jair Bolsonaro se encontrou com líderes e presidentes de partidos nesta quinta-feira (4)


O presidente Jair Bolsonaro se reuniu com líderes e presidentes de partidos na manhã desta quinta-feira (4), em busca de apoio para a aprovação da reforma da Previdência no Congresso. Por meio de um tweet, Bolsonaro comemorou o evento e afirmou que os poderes executivo e legislativo estão unidos pela mesma causa.

Leia também: Bolsonaro celebra ação da polícia que culminou na morte de onze suspeitos em SP

Na mensagem, Jair Bolsonaro aproveitou para negar que o encontro tenha sido para negociar cargos em seu governo. Segundo o presidente, a causa representa o futuro os filhos e netos dos brasileiros.

“Pela manhã me reuni com vários presidentes e líderes de partidos. Tudo ocorreu em alto nível. Ao contrário do que propalado por alguns, nada se falou sobre cargos. Executivo e Legislativo unidos, por uma causa que representa o futuro de nossos filhos e netos: a Nova Previdência ”, escreveu o presidente.

Leia também: Kassab garante que PSD não fechará questão a favor da reforma da Previdência

Presente na reunião, o ex-prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, presidente do PSD, destacou que o partido apoia a reforma da Previdência, mas seguirá independente com relação ao atual governo. O discurso foi parecido com o do ex-governador de São Paulo Geraldo Alckmin , presidente do PSDB.

“O PSDB tem uma postura de independência em relação ao governo, não há nenhum tipo de troca, não aceitamos cargos no governo e votamos com aquilo que entendemos que é importante para o Brasil. Essa é a primeira das reformas estruturantes que o Brasil precisa, mas dentro desse foco de justiça social e fiscal”, disse Alckmin.

Leia também: Ciro diz que Bolsonaro "inventa teses" para desviar o foco de outros assuntos

A reunião de Jair Bolsonaro com líderes de partidos acontece um dia após o ministro da Economia, Paulo Guedes, participar de uma sabatina na Comissão de Cidadania e Justiça (CCJ) para tirar dúvidas de parlamentares sobre a reforma da Previdência.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.