Tamanho do texto

Esforço do governo é enviar a proposta ao Congresso em breve; Guedes quer pavimentar o caminho da tramitação desse texto na Câmara e no Senado

Maia e Alcolumbre são presidentes no Congresso; Paulo Guedes quer aproximação para garantir que reforma vai passar
Palácio do Planalto/Divulgação
Maia e Alcolumbre são presidentes no Congresso; Paulo Guedes quer aproximação para garantir que reforma vai passar

Com a intenção de acelerar a tramitação do texto da reforma da Previdência no Congresso Nacional, o ministro da Economia, Paulo Guedes, vai conversar pessoalmente, nesta terça-feira (5), com os presidentes do Senado Federal, Davi Alcolumbre (DEM-AP), e da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ).

Leia também: Não há como evitar reforma da Previdência, diz Alcolumbre no Congresso

O amplo esforço de Paulo Guedes é justamente para pavimentar o caminho da tramitação da proposta. Nesta segunda-feira (4), Guedes jantou com o presidente do Supremo Tribunal Federal, Dias Toffoli. Paralelamente, governadores afirmam publicamente que vão apoiar a reforma da Previdência, como o de São Paulo, João Doria (PSDB), que tem reiterado sua disposição de contribuir.

O plano do governo é conseguir enviar o mais rápido possível a proposta ao Congresso Nacional. De acordo com informações dadas em janeiro pelo secretário de Previdência do Ministério da Economia, Rogério Marinho, espera-se que o texto seja discutido pelos parlamentares ainda em fevereiro deste ano.

Leia também: Maia se nega a encurtar rito e diz que governo ainda não tem votos para reforma

Por enquanto, o governo federal está trabalhando com a Proposta de Emenda Constitucional (PEC) 207 de 2016 e um projeto de lei. Antes do envio da proposta, em janeiro, foi apresentada a chamada Medida Provisória contra Fraudes no Instituto Nacional do Seguro Social (INSS).

Por sua vez, o presidente da República, Jair Bolsonaro, já adiantou, logo após as eleições, que pretendia fixar a idade mínima para a aposentadoria de homens e mulheres, mas que ela será estabelecida de forma gradual. Para o vice-presidente da República, Hamilton Mourão, as regras para os militares devem ser discutidas em outra etapa dos debates da reforma da Previdência .

Leia também: Doria visita Davi Alcolumbre e exalta compromisso com a reforma da Previdência

A reforma da Previdência está entre as prioridades do governo federal e transformou-se em tema recorrente das reuniões dos ministros Onyx Lorenzoni, da Casa Civil, e Paulo Guedes . O tema deve ser o principal foco do governo federal em fevereiro.

* Com informações da Agência Brasil.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.