Tamanho do texto

Vice-presidente se reúne com os titulares das 22 pastas do governo para tratar do andamento das metas dos primeiros 100 dias da gestão Bolsonaro

Todos os ministros do governo Bolsonaro participam da reunião comandada por Mourão
Valter Campanato/ABr
Todos os ministros do governo Bolsonaro participam da reunião comandada por Mourão

O vice-presidente da República Hamilton Mourão comanda, na manhã desta terça-feira (5), uma reunião com os 22 ministros do governo Bolsonaro. Em pauta, o andamento das 35 metas apresentadas pelo ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, para os primeiros 100 dias do governo.

Leia também: Onyx apresenta 35 metas para os primeiros 100 dias do governo Bolsonaro

Uma das principais reformas a serem propostas, a da Previdência, deve ter destaque na conversa entre os ministros . O titular da pasta da Economia, Paulo Guedes, tem conversado com dirigentes de outros Poderes para garantir que o texto encaminhado pelo Palácio do Planalto tenha rápida tramitação no Congresso.

Paulo Guedes jantou nesta segunda-feira (4) com o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli, para tratar do assunto e ainda pretende conversar pessoalmente com os presidentes do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), e da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ).

Outra prioridade do governo para os primeiros 100 dias, a lei anticrime, teve o primeiro avanço ontem (4), quando o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro , apresentou os detalhes  do projeto que o governo enviará ao Congresso Nacional nos próximos dias. A proposta foi apresentada a governadores, a Rodrigo Maia, a à Frente Parlamentar de Segurança Pública da Câmara, composta por 299 deputados.

Leia também: Pacote anticrime de Moro promete rigidez contra a corrupção e o crime organizado

Relembre as  35 metas propostas por Onyx Lorenzoni: 

  • Estímulo à agricultura familiar (Agricultura) 
  • 13º benefício do Bolsa Família (Cidadania) 
  • Modernização do Bolsa Atleta (Cidadania) 
  • Implantação do Centro de Testes de Tecnologia de Dessalinização (Ciência e Tecnologia) 
  • Programa Ciência na Escola (Ciência e Tecnologia) 
  • Plano Nacional de Segurança Hídrica (Desenvolvimento Regional) 
  • Combate às fraudes nos benefícios do INSS (Economia) 
  • Redução da máquina administrativa (Economia) 
  • Intensificação do processo de inserção econômica internacional (Economia) 
  • Vinculação da autorização de concursos públicos à adoção de medidas de eficiência administrativa (Economia) 
  • Sine aberto (Economia) 
  • Alfabetização Acima de Tudo (Educação) 
  • Privatizações no Setor de Transportes (Infraestrutura) 
  • Decreto de facilitação da posse de armas (Justiça) 
  • Projeto de Lei Anticrime (Justiça) 
  • Apoio à Operação Lava Jato (Justiça) 
  • Aprimorar o Sistema de Recuperação Ambiental (Meio Ambiente) 
  • Plano Nacional para Combate ao Lixo no Mar 
  • Viabilizar o leilão de excedente da cessão onerosa (Minas e Energia) 
  •  Campanha nacional de combate ao suicídio e à automutilação de crianças, adolescentes e jovens 
  • Regulamentação de partes da Lei Brasileira de Inclusão (Mulher, Família e Direitos Humanos) 
  • Educação domiciliar (Mulher, Família e Direitos Humanos) 
  • Redução tarifária do Mercosul (Relações Exteriores) 
  • Retirada do Brasil do padrão de passaporte do Mercosul e retomar o brasão da República como identidade visual nesse documento (Relações Exteriores) 
  • Fortalecer a vigilância e aumentar a cobertura vacinal (Saúde) Melhorar o ambiente de negócios do turismo e potencializar a atração de investimentos para o Brasil (Turismo) 
  • Reestruturar a Empresa Brasileira de Comunicação (Secretaria de Governo) 
  • Racionalizar e modernizar estruturas e processos ministeriais (Secretaria-Geral)  
  • Regras e critérios para ocupação de cargos de confiança (CGU) 
  • Programa "Um por Todos e Todos por Um!" pela ética e cidadania (CGU) 
  • Criação do comitê de combate à corrupção no governo federal (CGU)
  • Sistema Anticorrupção do Poder Executivo Federal (CGU) Atendimento eletrônico de devedores dos órgãos federais (AGU) 
  • Independência do Banco Central (BC) 
  • Critérios para dirigentes de Bancos Federais (BC)

A reunião entre os ministros deverá terminar antes da hora do almoço. Ainda não se sabe se Mourão falará com a imprensa após o encontro.