Tamanho do texto

Em recuperação após cirurgia, presidente não tem compromissos oficiais hoje; Bolsonaro publicou mensagem destacando eleição de hoje no Senado

Presidente Jair Bolsonaro teve conversa por videoconferência com o ministro-chefe do GSI, general Heleno
Divulgação/Planalto
Presidente Jair Bolsonaro teve conversa por videoconferência com o ministro-chefe do GSI, general Heleno

Internado desde segunda-feira (28) no Hospital Albert Einstein, em São Paulo, o presidente Jair Bolsonaro (PSL) teve nesta manhã reunião por videoconferência com o ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), general Augusto Heleno. Ele também recebeu a visita de uma dupla de músicos, que cantaram para ele no quarto do hospital. 

Jair Bolsonaro se recupera da  cirurgia para reverter a colostomia decorrente do ataque a faca sofrido em setembro do ano passado, em Juiz de Fora. De acordo com o último boletim médico divulgado pelo hospital, na noite dessa quinta-feira (31), o presidente "mantém boa evolução clínica, sem febre ou outros sinais de infecção" e já caminha fora do quarto.

Na tarde desta sexta-feira, Bolsonaro recebeu a visita de dois músicos no hospital e postou um vídeo em sua conta do Twitter, emocionado, enquanto a dupla cantava a música "Evidências", de Chitãozinho e Xororó. "Umas simples, mas grande homenagem. Parabéns Marcia e Marco pelo talento e por proporcionar este momento tão especial em minha vida!", escreveu o presidente. Veja o vídeo:


Apesar da conversa por vídeo com o general Heleno, Bolsonaro não tem outros compromissos oficiais e nem despachos previstos para esta sexta-feira. Ele segue com visitas restritas e recebendo alimentação somente por via endovenosa. De acordo com o porta-voz da Presidência, Otávio Santana do Rêgo Barros , "há esperança" de que o presidente retorne a Brasília já na semana que vem.

O presidente publicou mensagem no fim da noite de ontem falando sobre a eleição para a presidência do Senado , que acontece hoje, em Brasília. Segundo Bolsonaro, sua equipe, "diplomaticamente", entrou em contato com os candidatos "desejando-lhes boa sorte". "O eleito será importantíssimo para a democracia e o futuro do Brasil", escreveu. "Qualquer tentativa de desvirtuar o papel institucional do governo diante desses fatos é desprovida de boa fé e de profissionalismo", complementou.

Os rumos da eleição no Congresso são fundamentais para o interesse do governo Bolsonaro, uma vez que os presidentes da Câmara e do Senado são responsáveis por pautar os projetos para votação.

Bolsonaro apresentará mensagem em sessão solene no Congresso a ser realizada na semana quem para cobrar apoio dos parlamentares ao novo governo. O porta-voz do Planalto antecipou que a carta deve focar em apelo pela reforma da Previdência. 

"Vamos trabalhar juntos para resgatar o Brasil. Proporemos uma nova Previdência, mais justa e que não retire direitos e assegure a saúde fiscal. Também vamos apresentar uma proposta que auxilie no combate ao crime organizado e à corrupção, atacando o fim da impunidade", disse o porta-voz de Jair Bolsonaro .

Leia também: Novo presidente da OAB já pediu cassação de Bolsonaro por "apologia à ditadura"

Jair Bolsonaro já despacha do hospital:
Divulgação/Presidência
Jair Bolsonaro já despacha do hospital: "O trabalho não pode parar"