Tamanho do texto

Presidente da República passou por sua terceira cirurgia após o atentado a faca que sofreu durante um comício na cidade de Juiz de Fora, em MG

Jair Bolsonaro fez um vídeo no hospital, horas antes da cirurgia
Reprodução/Twitter
Jair Bolsonaro fez um vídeo no hospital, horas antes da cirurgia

A cirurgia de Jair Bolsonaro para retirada da bolsa de colostomia e reconstrução do trânsito intestinal terminou no início da tarde desta segunda-feira (28). De acordo com a equipe médica, o procedimento foi um sucesso e o presidente passa bem. A cirurgia demorou cerca de sete horas, quase triplo do esperado por conta de aderências.

Leia também: Procurador do Rio acusado de vazar informações para incriminar Flávio Bolsonaro

Bolsonaro deverá ficar no Hospital Albert Einstein por cerca de 10 dias. Nesse período, ele pretende trabalhar normalmente, despachando com ministros e assessores, além de transmitir orientações para a equipe ministerial.Essa foi a terceira cirurgia do presidente em quatro meses, desde o ataque a facada que sofreu durante um comício em Juiz de Fora, Minas Gerais.

A previsão da assessoria de imprensa do Palácio do Planalto é que o porta-voz da Presidência da República, general Otávio Santana do Rêgo Barros, concedeu um briefing. Durante a fala, ele confirmou que a cirurgia foi um sucesso e disse que Bolsonaro está em estado de saúde estável e consciente.

A previsão da assessoria de imprensa do Palácio do Planalto é que o porta-voz da Presidência da República, general Otávio Santana do Rêgo Barros, conceda um briefing detalhado na tarde desta segunda-feira.

O Hospital Albert Einstein organizou um espaço para o presidente despachar. Segundo o porta-voz, existe um dispositivo montado pelo gabinete de Segurança Institucional com equipamentos, possibilidades técnicas para Bolsonaro orientar seus ministros e seus órgãos e despachar.

A estimativa é que o presidente volte ao trabalho após as primeiras 48 horas da cirurgia. Bolsonaro prometeu "despachar diariamente" no período de internação. Nos próximos dois dias, o vice-presidente Hamilton Mourão assume a cadeira no Palácio do Planalto. Nas redes sociais, o general desejou boa recuperação ao companheiro de chapa.

"Que estejamos todos em união, rogando ao Pai Todo Poderoso, Senhor de todos os exércitos, pelo sucesso da cirurgia a que é submetido e plena recuperação do nosso guerreiro e Presidente", escreveu Mourão.

Jair Bolsonaro falou sobre Brumadinho no hospital

Tragédia em Brumadinho foi comentada por Jair Bolsonaro, enquanto ele estava no hospital
Agência Brasil / Isac Nóbrega/PR
Tragédia em Brumadinho foi comentada por Jair Bolsonaro, enquanto ele estava no hospital

Em vídeo divulgado ontem nas redes sociais, já no hospital, Bolsonaro lamentou o rompimento da barragem, que classificou como "barbaridade" em Brumadinho. “Algo que afeta a todos nós e somos solidários às vítimas”, ressaltou.

O porta-voz informou que o gabinete está subsidiando as ações de apoio do governo federal ao estado de Minas Gerais e à cidade de Brumadinho. O governo federal avalia prestar auxílio financeiro às famílias atingidas, como a liberação do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS).

Leia também: Bolsonaro: “Nesse jantar tem US$ 23 trilhões. O Brasil precisa só de 10%"

Segundo Barros, o presidente recebe diariamente atualizações dos ministros. De acordo com ele, Jair Bolsonaro está preocupado com os impactos da barragem de rejeitos da mineradora Vale em Brumadinho (MG), que ocorreu há três dias. Anteontem (26), o presidente sobrevoou a região atingida.

* Com informações da Agência Brasil.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.