Tamanho do texto

O presidente eleito pretende retornar, ainda hoje à noite, para o Rio de Janeiro; depois, só voltará a Brasília às vésperas da cerimônia de posse

Jair Bolsonaro está ansioso pela cerimônia de posse; esse encontro de hoje será o primeiro de toda a equipe ministerial
Rafael Carvalho/Governo de Transição
Jair Bolsonaro está ansioso pela cerimônia de posse; esse encontro de hoje será o primeiro de toda a equipe ministerial

O presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL), desembarca, nesta quarta-feira (19), em Brasília a fim de comandar a primeira reunião ministerial com sua equipe completa. Ao todo, foram indicados 22 ministros e todos eles devem estar presentes na residência oficial da Granja do Torto, utilizada pelo presidente eleito como residência oficial quando está em Brasília.

Leia também: Bolsonaro nega que Michelle queira remover obras sacras: "Querem nos desgastar"

Essa é a última vez que Bolsonaro vai a Brasília antes da sua viagem para a cerimônia de posse. Segundo a agenda do presidente eleito, Jair Bolsonaro pretende voltar ainda nesta noite ao Rio de Janeiro, onde ficará até os últimos dias do ano. Às vésperas da cerimônia, Bolsonaro voltará a Brasília, entre os dias 27 e 29 de dezembro. 

A previsão é de que tal reunião tenha início perto das 10h e termine às 16h. Apesar de todas as informações prévias, não há detalhes sobre a pauta do encontro e nem há previsão de entrevistas a serem concedidas pela equipe de Bolsonaro .

Leia também: "Quem tem que explicar é meu ex-assessor", diz Flávio Bolsonaro sobre Coaf

Nesta terça-feira (18), alguns dos  ministros indicados pelo futuro presidente se reuniram com suas equipes no Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB), em Brasília, que se transformou em gabinete de transição desde 5 de novembro. Na ocasião, eles usaram todo o dia para finalizar o desenho da estrutura e as prioridades que terão de tocar a partir de janeiro. Espera-se de esse seja um dos temas tratados na reunião de hoje, com a presença do presidente eleito.

Na noite desta quarta, em uma nova  transmissão ao vivo nas redes sociais , Bolsonaro reconheceu que a “barra vai ser pesada” durante o seu governo. Por isso, o presidente eleito pediu pela ajuda de todos para conseguir governar a partir de 2019.

“Está chegando o grande dia: 1º de janeiro, quando iniciaremos o nosso governo. Mais do que nunca, preciso de vocês ao nosso lado porque a barra vai ser pesada. Ninguém acreditava. Ninguém que estava lá no poder acreditava nessa vitória. Teremos problemas lá na frente? Sim. Mas acredito em Deus e no apoio de vocês”, afirmou Jair Bolsonaro .

* Com informações da Agência Brasil.

    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.