Tamanho do texto

Presidente eleito passaria parte do dia em Pirassununga, em cerimônia da Força Aérea; depois disso, capitão iria ao Rio, onde vai passar fim de semana

Jair Bolsonaro deixaria Brasília rumo a Pirassununga, em São Paulo, para evento militar, mas decidiu cancelar sua viagem
Flickr/ Governo de Transição
Jair Bolsonaro deixaria Brasília rumo a Pirassununga, em São Paulo, para evento militar, mas decidiu cancelar sua viagem

O presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL), deixará mais uma vez, nesta sexta-feira (7), Brasília, onde tem se  encontrado com a sua equipe de transição e ministerial. Hoje, o capitão reformado sairia da capital do País rumo a Pirassununga – um município do interior paulista, localizado a 200 km de São Paulo – mas cancelou a sua viagem por motivos de saúde. 

Antes de embarcar para o sudeste do País,  Jair Bolsonaro tomou um café da manhã com militares na Base Aérea de Brasília – o que foi um 'esquenta' para o dia de pauta militar, já que o compromisso do presidente eleito em Pirassununga também teria um viés do tipo. Por lá, ele participaria da cerimônia de Declaração de Novos Aspirantes, na Academia da Força Aérea. Pela tarde, ele seguiria para o Rio de Janeiro, onde vai passar o fim de semana. 

No entanto, por volta das 11h30, Bolsonaro avisou em seu Twitter que, por motivos médicos, cancelaria a viagem e a preseça no evento militar em São Paulo. Ele disse que o cancelamento se deu em razão da rotina extensa e das poucas horas de sono. 

"Em razão da extensa rotina e agenda nos últimos dias e poucas horas de sono, em conversa com a equipe médica que me acompanha, recebi recomendação expressa de, no dia de hoje, repousar. Por este motivo, cancelamos a ida à Academia da Força Aérea e seguimos para o Rio de Janeiro", publicou ele. 

Leia também: Marcos Pontes promete aconselhar Bolsonaro sobre saída do Acordo de Paris

De acordo com a assessoria de Bolsonaro, ele viajou de Brasília para o Rio de Janeiro hoje e a agenda de compromissos para amanhã (8) está mantida. O presidente eleito participará de evento na Marinha.

Ainda na mesma rede social, o presidente eleito lamentou sua ausência e parabenizou os militares da Aeronáutica. “Cumprimento os formandos e suas respectivas famílias e lhes desejo continuados êxitos e novas conquistas! Brasil acima de tudo; Deus acima de todos!”, disse.

Jair Bolsonaro ainda tem um ministro a anunciar

Damares Alves concedeu, nesta quinta, a sua primeira entrevista após o convite de Jair Bolsonaro para ser ministra
Valter Campanato/Agência Brasil
Damares Alves concedeu, nesta quinta, a sua primeira entrevista após o convite de Jair Bolsonaro para ser ministra

Nesta quinta-feira (6), chegou a ser anunciado pela equipe de Bolsonaro o nome da advogada  Damares Alves para assumir o Ministério da Mulher, Família e Direitos Humanos em 2019. Assessora do senador Magno Malta (PR-ES), ela comandará a pasta que será criada no governo Bolsonaro , a partir de janeiro.

Este novo ministério também deve agregar a Fundação Nacional do Índio (Funai), responsável pela demarcação de terras indígenas e políticas voltadas para esses povos.

Com o anúncio de ontem, a equipe ministerial de Jair Bolsonaro já conta com 21 ministros. A expectativa, ainda para esta sexta-feira, é que haja a definição do futuro titular para o Ministério do Meio Ambiente, a última pasta a ter o nome anunciado. Não se sabe, porém, se essse anúncio será feito ainda nesta semana.

* Com informações da Agência Brasil. 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.