Tamanho do texto

Nesse final de semana, vídeo onde o filho de Bolsonaro ataca a Corte circulou pelas redes sociais e virou pauta de ataques do PT. Por outro lado, o Partido dos Trabalhadores também já fez investidas, inclusive com o ex-presidente

Atacar o Supremo Tribunal Federal (STF) não é uma exclusividade do deputado federal reeleito Eduardo Bolsonaro (PSL-SP). O vídeo que circula em todos os veículos de imprensa parece ter inspiração em outros ataques. Lula, Dirceu e Wadih Damous também já "soltaram seus cachorros" contra a Suprema Corte.

Leia também: Haddad foge de Dilma e defende punição exemplar a petistas que cometeram crimes

O ex-presidente Lula foi o primeiro a realizar ataques. Dirceu e Wadih Damous também fizeram onfesivas que foram respondidas pelos ministros, independente dos Partidos. Lembre os embates:

Lula x STF "acovardado"

Ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) atacou e chamou o STF de
Ricardo Stuckert/Instituto Lula
Ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) atacou e chamou o STF de "acovardado"

Em 2016, o nome máximo do Partido dos Trabalhadores investiu contra o Supremo e tentou coagiar a Corte. O ex-presidente afirmou que ela estava "acovardada". A frase de Lula surgiu em uma conversa com a então presidente Dilma Rousseff, após a condução coercitiva que o obrigou a depor na Polícia Federal. Na ocasião, Lula fez críticas a várias outras instituições, quando criticava a própria Operação Lava Jato.

O ataque foi rapidamente diluído pelo ministro Celso de Mello que disse: "Esse insulto ao Poder Judiciário, além de absolutamente inaceitável e passível da mais veemente repulsa por parte desta Corte Suprema, traduz, no presente contexto da profunda crise moral que envolve os altos escalões da República, reação torpe e indigna, típica de mentes autocráticas e arrogantes que não conseguem esconder, até mesmo em razão do primarismo de seu gesto leviano e irresponsável, o temor pela prevalência do império da lei e o receio pela atuação firme, justa, impessoal e isenta de Juízes livres e independentes".

José Dirceu x STF

Para Dirceu, o Supremo deveria perder seus poderes
Rodrigo Félix Leal/Futura Press
Para Dirceu, o Supremo deveria perder seus poderes

No início deste mês de outubro, o ex-ministro do PT José Dirceu concedeu uma entrevista ao portal piauiense 180 graus onde disse que "deveria tirar todos os poderes do Supremo e ser só Corte Constitucional”. Dirceu argumentou ainda que “Judiciário não é poder da República. Ele é um órgão, mas se transformou em um quarto poder. Se o Judiciário assume poderes do executivo e do legislativo caminhamos para o autoritarismo”. 

Leia também: Bolsonaro envia carta a Celso de Mello e diz que STF é guardião da Constituição 

Vale lembrar que Dirceu foi solto em junho por decisão da Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal . O petista aguarda em liberdade o julgamento dos recursos nas cortes superiores.

Wadih Demous x STF

Wadih Damous pediu o fechamento do STF
Tomaz Silva/ Agência Brasil - 06.11.15
Wadih Damous pediu o fechamento do STF

Junto com o vídeo de Eduardo Bolsonaro, uma gravação do deputado federal Wadih Damous (PT-RJ) voltou a circular nas redes. No vídeo, na sua página no Facebook, Damous fala: “Tem de fechar o Supremo Tribunal Federal”.

Leia também: 'Eleição de extremos' faz partidos preferirem neutralidade a apoio a PT ou PSL

Damous que foi presidente da OAB fluminense e atua também como advogado do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse: “Nós temos de redesenhar o Poder Judiciário e o papel do Supremo Tribunal Federal. Tem de fechar o Supremo Tribunal Federal. Nós temos de criar uma Corte Constitucional de guarda exclusiva da Constituição e os seus membros detentores de mandato. Nós temos de evitar que gente como [o ministro] Roberto Barroso tenha o poder de ditar os rumos do processo eleitoral, de ditar os rumos da escolha popular, de ditar os rumos da democracia brasileira”.

Assim como no caso de Lula e Eduardo Bolsonaro, o Supremo se manifestou e criticou as falas dos políticos. Através de nota oficial, o ministro Dias Toffoli esclareceu: “O Supremo Tribunal Federal é uma instituição centenária e essencial ao Estado Democrático de Direito. Não há democracia sem um Poder Judiciário independente e autônomo. O país conta com instituições sólidas e todas as autoridades devem respeitar a Constituição. Atacar o Poder Judiciário é atacar a democracia.”

    Leia tudo sobre: lula