Tamanho do texto

Ex-presidenta foi apontada como primeira opção durante toda a corrida eleitoral; Rodrigo Pacheco (DEM) e Carlos Viana (PHS) devem se eleger

Dilma  afirmou à rede de TV alemã que hora é de
Clarissa Neher/Deutsche Welle
Dilma afirmou à rede de TV alemã que hora é de "reencontro" com quem apoiou impeachment

Uma projeção do Datafolha divulgada neste domingo (7), antes do resultado oficial da votação, aponta que a ex-presidente Dilma Rousseff (PT) não será eleita para o Senado em Minas Gerais. Dilma perde eleição depois de ter liderado a disputa em todos os levantamentos de intenção de voto. 

Leia também: Boca de urna: com 45%, Bolsonaro vai para segundo turno com Haddad

A pesquisa mostra que Dilma perde eleição ao Senado na reta final da corrida eleitoral e atualmente aparece com 14,07% dos votos válidos, em quarto lugar, segundo o Datafolha.

O levantamento mostrou que as duas vagas de Minas Gerais no Senado devem ficar com Rodrigo Pacheco (DEM), com 21,69% das intenções de voto, e Jornalista Carlos Viana (PHS), com 21,03% das preferências dos entrevistados.

Apuração: Dilma perde eleição

Até o momento, com 71,6% dos votos apurados, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) mostra que Rodrigo Pacheco com 21,06% dos votos válidos, e Jornalista Carlos Viana, com 20,4% serão os eleitos do estado mineiro.

Se a apuração continuar nessa linha, Dilma perde eleição , já que aparece em quarto lugar com 14,6% dos votos. Entre ela e os possíveis eleitos, aparece Dinis Pinheiro, do Solidariedade, com 18,3%.