Tamanho do texto

Evangélico, ele levava Bíblia na mão, e apoiadores gritavam “Glória a Deus”

Cabo Daciolo chamou atenção por ajudar eleitora quando chegou a colégio eleitoral para realizar seus votos
Reprodução
Cabo Daciolo chamou atenção por ajudar eleitora quando chegou a colégio eleitoral para realizar seus votos

Assim como os outros eleitores, os candidatos à Presidência da República também foram às urnas neste domingo (7). Cabo Daciolo, do Patriota, porém, não fez apenas o sinal de vitória com a mão ou posou para fotógrafos, ele também ajudou a carregar uma eleitora que precisa de uma cadeira de rodas para se locomover a chegar até seu local de voto.

A mulher teria de subir uma escada, então Cabo Daciolo e outros homens a carregaram, ainda sentada na cadeira, degraus acima. Estreante na corrida eleitoral, o candidato chamou atenção por suas declarações  e, principalmente, por ter se isolado em montes para orar enquanto os outros presidenciáveis faziam campanha.

Daciolo chegou por volta das 10h40 no colégio MV1, no Recreio dos Bandeirantes, zona oeste do Rio, para votar. Evangélico, ele levava uma Bíblia na mão, e seus apoiadores gritavam “Glória a Deus”, frase muito dita pelo candidato.

Quem é Cabo Daciolo?

O candidato Cabo Daciolo (Patriota) tem chamado a atenção desde o primeiro debate entre os presidenciáveis
Creative Commons/Wikimedia
O candidato Cabo Daciolo (Patriota) tem chamado a atenção desde o primeiro debate entre os presidenciáveis

Atual deputado federal do Rio de Janeiro, Daciolo começou a ganhar notoriedade em 2012, quando atuava como bombeiro e foi expulso da corporação por comandar uma invasão ao Quartel-General no ano anterior.

Líder grevista, Benevenuto Daciolo Fonseca dos Santos começou sua carreira política recentemente, em 2014, quando se candidatou a deputado federal pelo Partido Socialismo e Liberdade (Psol) e foi eleito com cerca de 50 mil votos.

Leia também: Bolsonaro, Haddad e Ciro já votaram; acompanhe os votos dos presidenciáveis

Sua passagem pelo Psol foi conturbada e marcada por uma série de propostas e posições que contrariavam o programa do partido de esquerda. Com recorrentes declarações que enfatizavam suas crenças religiosas e com propostas que reforçavam sua posição cristã, não demorou muito para ele deixar o partido. Em seguida, o catarinense se filiou ao PT do B, atual Avante.

O candidato já declarou que defendia a intervenção militar e o fechamento do Congresso, pediu para que Temer "abandone a maçonaria, abandone o satanismo e venha correndo para Deus", e ainda "previu" que o deputado federal Jean Willys (Psol) iria se casar [com uma mulher] e ter filhos. 

Leia também: Mais de 147 milhões vão às urnas hoje pelo futuro do País

O deputado federal também 'profetizou' em uma sessão da Câmara dos Deputados – com uma bíblia nas mãos – que a deputada tetraplégica Mara Gabrilli (PSDB) voltaria a andar. "Quero diante de todos profetizar a cura da deputada Mara. Eu creio que aquela mulher vai levantar da cadeira e começar a andar. Eu peço ao Deus das causas impossíveis que possa estender a mão dele e possa tocar na sua serva", clamou em julho deste ano.

Em março, o Patriota anunciou que lançaria Cabo Daciolo como candidato a presidente , após Jair Bolsonaro (agora presidenciável pelo PSL) deixar o partido.