Tamanho do texto

Alvo de acusações de ex-mulher, candidato reclamou da mídia e disse que vai vencer "sistema que agoniza"; uma das autoras do impeachment, Janaina Paschoal defende Bolsonaro: "Gases não podem parar um Chefe de Estado!"

Nascido em Campinas, São Paulo, Bolsonaro é ex-professor de educação física e, depois, se tornou capitão do Exército
Fábio Rodrigues Pozzebom/ Agência Brasil - 22.06.2016
Nascido em Campinas, São Paulo, Bolsonaro é ex-professor de educação física e, depois, se tornou capitão do Exército

O candidato do PSL à Presidência da República, Jair Bolsonaro, usou suas redes sociais para rebater reportagem da revista Veja a respeito de acusações feitas pela sua ex-esposa Ana Cristina Siqueira Valle .

Pelo Twitter, Jair Bolsonaro se disse alvo de "últimos ataques de parte da mídia", enfatizando o momento de proximidade com a votação do primeiro turno. "Estamos na reta final para as eleições. Mais uma vez parte da mídia de sempre lança seus últimos ataques na vã tentativa de me desconstruir. O sistema agoniza, vamos vencê-lo", escreveu o candidato, que ainda está internado no Hospital Albert Einstein se recuperando de faca sofrida no dia 6 deste mês.

O presidenciável também cutucou o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e sugeriu que "parte da imprensa" recebe dinheiro para criticá-lo. "Diferente do candidato presidiário, sempre me posicionei contra o controle da mídia. Mesmo assim sou o alvo favorito. Parece que a liberdade não interessa para parte da imprensa aparelhada, mas apenas as relaçõe$ promíscuas com a esquerda, nocivas à informação e à democracia", disse.

"Há anos tentam nos parar com rótulos criminosos falsos e com meias verdades distorcidas. Nos últimos meses os ataques se intensificaram, mas continuamos firmes. Se 1% desse serviço fosse feito contra meus adversários, apenas com verdades, venceriamos por W.O", concluiu.

"Gases não podem parar um Chefe de Estado!", diz Janaina sobre Jair Bolsonaro

Uma das autoras do impeachment contra Dilma, advogada Janaina Paschoal saiu em defesa de Jair Bolsonaro
Edilson Rodrigues/Agência Senado - 30.08.16
Uma das autoras do impeachment contra Dilma, advogada Janaina Paschoal saiu em defesa de Jair Bolsonaro

A revista Veja teve acesso a processo de 500 páginas no qual a ex-mulher de Bolsonaro o acusa de ter furtado um cofre e ocultado bens da Justiça Eleitoral. Ana Cristina também reportou à Justiça que o ex-capitão do Exército apresentava "desmedida agressividade" e "comportamento explosivo".

O surgimento das novas acusações contra o candidato se soma a informações transmitidas nesta semana pelo Itamaraty à Folha de S.Paulo  . O Ministério das Relações Exteriores informou ter sido acionado em 2011 por Ana Cristina , que se disse ameaçada de morte por Bolsonaro . Horas após a publicação da reportagem, a ex-esposa do presidenciável divulgou vídeo negando que tenha sido ameaçada e garantindo que Bolsonaro "foi um bom marido".

Antes cotada para ser candidata a vice na chapa de Bolsonaro, a advogada Janaina Paschoal ( uma das autoras do pedido de impeachment contra Dilma Rousseff) também saiu em defesa do ex-capitão do Exército.

"O senhor tem o dever de enquadrar todo mundo e tomar as rédeas da campanha! Se estiver em condições de ir ao debate, tem que ir! Gases não podem parar um Chefe de Estado! Que brincadeira é essa?", afirmou Janaina sobre Jair Bolsonaro .