Ministros do Supremo Tribunal Federal devem analisar hoje recurso de Lula contra a condenação do ex-presidente
Reprodução/Le Monde
Ministros do Supremo Tribunal Federal devem analisar hoje recurso de Lula contra a condenação do ex-presidente

Os ministros que integram o Supremo Tribunal Federal (STF) devem se reunir, nesta quarta-feira (26), para analisar um novo recurso levantado pela defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Neste novo recurso de Lula, é questionada, mais uma vez, a decisão que condenou o petista a 12 anos e um mês e de prisão, pelo caso do tríplex no Guarujá, em São Paulo.

Leia também: O que resta à defesa de Lula? Recurso no STF pode facilitar vida do petista?

O julgamento sobre esse recurso de Lula já teve início – pelo menos no plenário virtual do STF. Porém, o ministro Ricardo Lewandowski pediu vista e levou a questão para o plenário físico da Corte. Atualmente, o placar está em 7 a 1 contra o ex-presidente. 

Já votaram sobre a questão o ministro Edson Fachin, relator do caso; o ministro Alexandre de Moraes; o presidente da Corte, Dias Toffoli; o ministro Luís Roberto Barroso; Gilmar Mendes e a ministra Rosa Weber.

Leia também: Prisão de Lula 'dificilmente' será derrubada por recurso no STF, diz Toffoli

Você viu?

No ambiente virtual, os ministros podem decidir remotamente sobre uma questão que trate de temas com jurisprudência já consolidada, como é o caso de Lula . Afinal, o ex-presidente está preso desde o dia 7 de abril, na Superintendência da Polícia Federal em Curitiba, após ser condenado em segunda instância pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4).

De acordo com os assessores do ministro Lewandowski, o pedido de vista foi feito a partir da divergência apresentada pelo ministro Marco Aurélio Mello, que votou a favor da soltura do ex-presidente Lula . Diante disso, coube ao presidente do Supremo, o ministro Dias Toffoli, marcar a data de apreciação do recurso.

Leia também: Fachin vai relatar um dos recursos que tentam reverter inelegibilidade de Lula

Esse é mais um de uma série de recursos protocolados pela defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Dessa vez, a defesa do petista entrou com um recurso contra a decisão do plenário da Corte, que negou um habeas corpus antes mesmo do ex-presidente ser preso, em abril. Os advogados do presidente devem aguardar a decisão do plenário sobre o novo recurso de Lula para se pronunciar a respeito dos votos. 

* Com informações da Agência Brasil.

    Leia tudo sobre: lula

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários