Bolsonaro sendo transferido de helicóptero para hospital em São Paulo
Reprodução/TV Globo
Bolsonaro sendo transferido de helicóptero para hospital em São Paulo

O candidato do PSL à Presidência da República, Jair Bolsonaro, passou cerca de trinta minutos sentado em uma poltrona na UTI do Hospital Albert Einstein, em São Paulo, na tarde deste sábado (8). Ele também caminhou, por cinco minutos, com a ajuda de um fisioterapeuta e uma enfermeira e acompanhado por um médico, informou o boletim médico divulgado pelo hospital no começo da noite.

Leia também: Homem que esfaqueou Bolsonaro é defensor de teorias da conspiração

O boletim informa também que o tempo de fisioterapia de Bolsonaro será gradualmente aumentado nos próximos dias conforme “a tolerância do paciente às atividades”. O objetivo dessas atividades, diz ainda o documento médico, é reduzir os riscos de trombose, complicações pulmonares e acelerar a recuperação do funcionamento do intestino. Além disso, informa que não há sinais de infecção.

Flávio, filho do candidato do PSL, disse à imprensa, em rápida entrevista na porta do hospital, que o pai está evoluindo bem. "Ele foi colocado na cadeira ao lado [da cama], fez fisioterapia, estimulou os músculos da perna, porque ele estava muito tempo sem pisar no chão", disse. "A unanimidade dos médicos é que ele é um cara forte e tem tudo para, o mais rápido possível, estar recuperado", acrescentou.

Você viu?

Leia também: Esfaqueador de Bolsonaro “não era normal”, diz familiar de agressor

O candidato presidencial saiu da Santa Casa de Juiz de Fora (MG), onde estava internado, após ser esfaqueado durante campanha na cidade na quinta-feira (6), na manhã de ontem (7), em um avião que pousou no Aeroporto de Congonhas. Em um helicóptero da Polícia Militar, ele seguiu até o Palácio dos Bandeirantes, sede do governo paulista. De lá, o candidato foi colocado em uma ambulância com destino ao Hospital Albert Einstein, no Morumbi. O deputado federal foi transferido para São Paulo a pedido da família.

Bolsonaro deu entrada no hospital da capital paulista por volta das 10h45, quando iniciou uma série de exames que duraram cerca de três horas, de acordo com a assessoria do hospital. Na ocasião, seu estado de saúde era considerado grave, mas estável.

Leia também: Agressor vai para presídio federal e ficará preso por tempo indeterminado

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários