Lula foi impugnado como candidato pelo TSE, logo, institutos Ibope e Datafolha mudaram seus planos para esta semana
Lula Marques/Agência PT
Lula foi impugnado como candidato pelo TSE, logo, institutos Ibope e Datafolha mudaram seus planos para esta semana

Os dois principais institutos de pesquisa do Brasil, Ibope e Datafolha, que costumam narrar a corrida eleitoral com suas pesquisas de intenções de voto, tiveram que alterar seus planos para esta semana. Isso porque ambos esperavam divulgar, ainda nesta semana, pesquisas sobre a disputa presidencial, mas foram surpreendidos por uma reviravolta na situação eleitoral do candidato petista, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Leia também: Defesa de Lula apresenta dois recursos pela candidatura do ex-presidente

Acontece que Lula foi julgado na última sexta (31) e impugnado como candidato pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) na madrugada do último sábado (1º). Com isso, as pesquisas feitas dias antes pelos dois institutos – que traziam o petista como candidato presidenciável pelo partido – foram confrontadas. Afinal, era para os institutos Ibope e Datafolha trazerem Lula como uma opção para os eleitores ou não?

O Ibope havia feito suas entrevistas entre os dias 1º e 3 de setembro e havia confirmado que noticiaria os resultados ontem, mas acabou decidindo pela suspensão da divulgação da pesquisa. Na noite desta terça-feira (4), durante o Jornal Nacional da TV Globo , onde se esperava que tal pesquisa fosse divulgada, o instituto esclareceu o que havia acontecido, por meio de uma nota.

Segundo a nota, lida no programa, o Ibope fez o registro da pesquisa no dia 29 de agosto, prevendo perguntar aos eleitores sobre Lula, mas acabou não usando o questionário que incluía o ex-presidente por causa da derrota do petista na Justiça Eleitoral.  Ontem, o  Ibope questionou o TSE se poderia divulgar o resultado, diferente daquilo que havia sido registrado. Mas o tribunal,  conforme a nota divulgada, não havia respondido até então.

" Até o momento, porém, o TSE não se manifestou sobre a questão, razão pela qual, em respeito à lei, o Ibope não liberou a pesquisa para divulgação", esclarece. "Tão logo o TSE se pronuncie a respeito, o Ibope informará o público e, consoante com a decisão da corte, liberará ou não os resultados", afirma a nota do instituto. 

Leia também: Com Lula vetado, Haddad começa a assumir protagonismo em campanha do PT no rádio

Você viu?

A notícia da suspensão da divulgação dos resultados do Ibope provocou protestos organizados e incitados, em sua maioria, por petistas. O senador Lindbergh Farias (PT-RJ), por exemplo, afirmou em uma rede social que a suspensão do Ibope foi 'curiosa'.

"Não tenho dúvidas: Lula apareceria mais uma vez liderando com folga, pra desespero da direita. A pressão que rolou nos bastidores para anular a divulgação teve dedos poderosos das elites sem voto", disse.

Ibope e Datafolha seguem caminhos semelhantes

Ibope e Datafolha pesquisam sobre as intenções de voto nos 13 candidatos à presidência da República nas eleições
iG São Paulo
Ibope e Datafolha pesquisam sobre as intenções de voto nos 13 candidatos à presidência da República nas eleições

Assim como o Ibope, o Datafolha também mudou os seus planos para esta semana. De acordo com o jornal Folha de S.Paulo , ao qual o instituto é vinculado, o Datafolha cancelou o registro da sua última pesquisa – também devido à situação jurídica de Lula.

De acordo com o instituto, a solicitação para realizar o levantamento havia sido feito no dia 31, antes, portanto, do TSE declarar Lula inelegível . Porém, como a lei eleitoral define que os registros das pesquisas precisam ser feitos em até cinco dias antes da data de divulgação de seus resultados, a pesquisa precisou ser cancelada.

Leia também: TSE libera propaganda de Alckmin que mostra ofensas de Bolsonaro a mulheres

As pesquisas mais recentes dos institutos Ibope e Datafolha foram publicadas nos dias 20 e 22 de agosto, respectivamente.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários