Tamanho do texto

Apesar de terem batido o martelo, cúpulas dos partidos DEM, PP, PR, PRB e Solidariedade precisam aprovar aliança com o pré-candidato tucano no voto

Líderes dos partidos de centro indicaram que a aliança com Alckmin nas eleições de 2018 será formalizada até a próxima semana
Alexssandro Loyola/Lid. do PSDB na Câmara - 13.12.17
Líderes dos partidos de centro indicaram que a aliança com Alckmin nas eleições de 2018 será formalizada até a próxima semana

Essa disputa Ciro Gomes (PDT) perdeu. Isso porque líderes de partidos do chamado "Centrão"  desistiram de dar as mãos ao ex-ministro e ex-governador do Ceará nas eleições de outubro e fecharam, na noite desta quinta-feira (19), um acordo para apoiar o ex-governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), no pleito presidencial. Com isso, veremos mais Alckmin nas eleições de 2018, já que essa aliança lhe garante maior presença na TV.

Leia também: Alckmin recebeu R$ 5 milhões da CCR via caixa 2 em campanha de 2010, afirma MP

De acordo com o que é falado nos bastidores, depois de se reunirem com o tucano em São Paulo, os líderes dos partidos de centro indicaram que a aliança com Alckmin nas eleições de 2018 será formalizada até a próxima semana. 

Apesar de terem batido o martelo, cúpulas dos partidos DEM, PP, PR, PRB e Solidariedade precisam aprovar o apoio ao pré-candidato tucano no voto. Essas decisões serão tomadas em cada umas das respectivas convenções nacionais de cada partido - o prazo para realização vai até 5 de agosto.

As convenções nacionais começam hoje a acontecer, em todo o País. A convenção do PP será dia 2 de agosto e a da Rede, dia 4 de agosto. 

Leia também: ‘Difícil de engolir essa’, escreve Janot sobre Alckmin fora da Lava Jato

Contrapartida do PSDB pelo apoio a Alckmin nas eleições de 2018

Josué Gomes é filho do ex-vice-presidente José Alencar; ele é a sugestão do centro para o cargo de vice
Agência Brasil
Josué Gomes é filho do ex-vice-presidente José Alencar; ele é a sugestão do centro para o cargo de vice

Porém, todo casamento é feito de contrapartida. Para confirmar o seu apoio ao tucano, o Centrão cobrou do PSDB a indicação de Josué Gomes (PR), empresário dono da Coteminas, como candidato a vice-presidente.

Ainda ontem, Geraldo Alckmin afirmou ter "grande estima" pelo empresário e citou que era muito próximo do pai dele, José Alencar (morto em 2011), que foi vice-presidente no governo Lula (PT).

Leia também: Procurador-geral de SP atende Alckmin e tira investigação de promotoria

O nome do vice do tucano, porém, ainda não foi divulgado oficialmente. Espera-se que o pedido do Centrão seja atendido, justamente porque esse apoio aumenta o tempo de TV de Alckmin nas eleições de 2018 . Com o apoio confirmado, o tucano conquista metade do espaço na televisão, durante o horário eleitoral obrigatório. 

* Com informações do jornal O Dia.