Tamanho do texto

Vitor Jorge Abdala Nósseis aparece em gravações afirmando ter usado o Fundo Partidário para manter relações sexuais com mulheres

O Ministério Público de Minas Gerais investiga se o ex-presidente e fundador do Partido Social Cristão (PSC), Vitor Jorge Abdala Nósseis, usou dinheiro do fundo partidário para pagar pelos serviços de prostitutas.

Leia também: Gilmar Mendes vota para proibir condução coercitiva e sessão é suspensa

Vitor Jorge Abdala Nósseis é investigado pelo Ministério Público de Minas Gerais
Divulgação
Vitor Jorge Abdala Nósseis é investigado pelo Ministério Público de Minas Gerais

Uma gravação divulgada pelo jornal O Globo traz o ex-dirigente do PSC  admitindo ter usado verbas públicas recebidas via Fundo Partidário para manter relações sexuais com mulheres.

Vitor Jorge Abdala Nósseis é alvo de um inquérito, em andamento no Ministério Público de Minas Gerais (MP-MG), que apura a destinação de recursos da Fundação Instituto Pedro Aleixo (Fipa), vinculada à sigla até 2017 e financiada pelo fundo partidário. 

Leia também: PF pede quebra de sigilo telefônico de Temer, Moreira e Padilha

O áudio foi anexado ao processo pelo próprio Partido Social Cristão na prestação de contas de 2017 entregue ao Tribunal Superior Eleitoral. Na conversa, Nósseis diz:

“Eu tô vendo uma fofoca … Diz que eu dei dinheiro, né? Eu dei dinheiro da fundação pra comer as puta (sic)… Conversa dela. Falei ‘dei mesmo e comi’. Qual o problema? E agora? Vai fazer o que comigo? Dei, mas elas se formaram. Recuperei elas todas pra vida. Ce vê (sic), a Samantha é uma mesmo. A Keila é outra. Tem umas três na Europa. Já viraram, tudo virou gente. -Formaram, tem mais de vinte”, diz o trecho.

O político disse ao Ministério Público que nãos se lembra da conversa gravada e argumentou que a prova era ilícita. “Não se pode levar em consideração uma conversa informal, descontraída", relatou. Nósseis diz ainda que gravação é "clandestina e apócrifa" e que foi manipulada a pedido do pastor Everaldo, atual presidente do PSC.

Leia também: Temer e Geddel repartiram propina paga pela Odebrecht, diz Funaro em delação

O partido afirma que recebeu o áudio da conversa através de uma denúncia anônima.

Vitor Nósseis fundou o Partido Social Cristão ( PSC ) e foi presidente da sigla entre 1985 e 2015, quando assumiu o cargo de presidente de honra. Advogado, tentou se eleger para um cargo político apenas uma vez, nas eleições presidenciais de 1994 como vice de Hernani Goulart Fortuna.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.