Tamanho do texto

É a primeira vez, desde que foi preso, que o ex-presidente petista vai sair da Superintendência da PF em Curitiba; depoimento está marcada para o dia 5

Petista já tem data marcada para depor a favor de Sérgio Cabral: dia 5 de junho, praticamente dois meses após a sua prisão
Reprodução/Twitter
Petista já tem data marcada para depor a favor de Sérgio Cabral: dia 5 de junho, praticamente dois meses após a sua prisão

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) vai deixar – pela primeira vez desde que foi preso – as dependências da Superintendência da Polícia Federal, em Curitiba, no início do mês que vem. O motivo de sua saída da carceragem será um depoimento que Lula vai prestar como testemunha de defesa do ex-governador do Rio de Janeiro Sérgio Cabral (MDB). 

Leia também: Fachin autoriza visita de comissão de deputados a Lula na cadeia

O petista já tem data marcada para depor a favor de Sérgio Cabral : será no dia 5 de junho, praticamente dois meses após a sua prisão, no dia 7 de abril. Na ocasião, Lula será levado à 14ª Vara Federal de Curitiba perto das 10h. O transporte de Lula ao local do depoimento será feito por meio terrestre.

Nesse processo, é apurada uma suposta compra de votos para fazer do Rio sede das Olimpíadas de 2016. Essa é uma das 23 ações que correm contra o emedebista no braço fluminense da Operação Lava Jato

Leia também: Ex-governador de MG, Eduardo Azeredo se entrega para cumprir pena de 20 anos

O depoimento de Lula, será feito por meio de uma videoconferência diretamente com o juiz federal Marcelo Bretas, responsável pelas ações Lava Jato no Rio de Janeiro.

Outros réus do processo contra Sérgio Cabral

Além do ex-governador do Rio de Janeiro, são réus na mesma ação penal o ex-presidente do Comitê Olímpico do Brasil (COB) Carlos Arthur Nuzman, o ex-diretor de marketing e operações do COB Leonardo Gryner, e o empresário Arthur César de Menezes Soares Filho, conhecido como “Rei Arthur”.

Lula, na época em que o Brasil foi escolhido como sede das Olimpíadas de 2016, era presidente da República. Por conta disso, ele é apontado como fonte segura a respeito do ocorrido nas votações dos jogos. 

Leia também: PGR denuncia Fernando Pimentel  por falsidade ideológica eleitoral

O petista está preso em Curitiba para cumprir a pena de 12 anos e um mês de prisão a que foi condenado pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4) no processo referente ao tríplex do Guarujá (SP). Depois de depor em defesa de Sérgio Cabral , Lula volta a cumprir o resto da sua pena na carceragem. 

    Leia tudo sobre: lula
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.