Tamanho do texto

Criado por Adolfo Pérez, vencedor do Nobel da Paz em 1980, abaixo-assinado pretende reunir 150 mil assinaturas; argentino defenderá candidatura de Lula ao comitê da premiação

Lula, momentos antes de ser levado pela PF para a prisão em Curitiba
Francisco Proner Ramos
Lula, momentos antes de ser levado pela PF para a prisão em Curitiba

Em pouco mais de 5 horas, um abaixo-assinado em favor da candidatura do ex-presidente Lula ao Nobel da Paz lançado na internet alcançou 113 mil assinaturas. O objetivo é que 150 mil pessoas assinem a petição.

Leia também: PT irá mudar sede para Curitiba enquanto Lula estiver preso

Lançada por Adolfo Pérez Esquival , ativista argentino agraciado com o Nobel da Paz em 1980 por sua atuação contra os ditadores que governaram seu país, o abaixo assinado será apresentado em setembro ao comitê que seleciona os candidatos ao prêmio.

“Quero apresentar ao comitê a candidatura ao Nobel da Paz de Luiz Inácio ‘Lula’ da Silva, ex-presidente da República do Brasil entre 2003 e 2010, que por meio de seu compromisso social, sindical e político, desenvolveu políticas públicas para superar a fome e a pobreza em seu país, um dos que apresenta a maior desigualdade estrutural em todo o mundo”, diz o texto assinado por Pérez.

O argentino prossegue defendendo que “o governo de Lula foi uma construção democrática participativa com meios não-violentos que elevou o nível de vida da população e deu esperanças aos setores mais necessitados”.

Apoio ao ex-presidente

Preso desde sábado (7) por determinação do juiz Sergio Moro, Lula está na sede da Polícia Federal em Curitiba. Nas redondezas do prédio, uma série de atos e manifestações em apoio ao ex-presidente têm acontecido. Gleisi Hoffmann, presidente do PT, destacou que haverá uma programação para cada dia no local.

Leia também: Grupos pró-Lula agendam atos para pressionar STF a mudar prisões na 2ª instância

“Amanhã (10) são dez governadores confirmados, governadores do nordeste, de Minas Gerais. Eles vão fazer uma visita à superintendência da Polícia Federal e tentar visitar o presidente   Lula  . Tem muita gente querendo vir,  Pepe Mujica  quer visitar o presidente, personalidades internacionais. Estamos organizado isso com os advogados, também com a direção da Polícia Federal e o ministro da Defesa, Raul Jungmann”.

 “Esperamos que seja somente até quarta-feira [quando o STF analisará um recurso que pode beneficiar o petista], mas, se não, teremos atividade até o final da semana”, disse  Gleisi  .

Leia também: Em acampamento em defesa de Lula, homem ofende Manuela D´Ávila

    Leia tudo sobre: lula