Tamanho do texto

Pesquisa Datafolha foi feita em pleno período de tramitação na Câmara dos Deputados de um projeto de lei que propõe a privatização da Eletrobras; veja

Pacote de privatização (que envolve a Eletrobras) foi enviado ao Congresso Nacional pelo presidente Michel Temer
ELETROBRAS/DIVULGAÇÃO
Pacote de privatização (que envolve a Eletrobras) foi enviado ao Congresso Nacional pelo presidente Michel Temer

Sete a cada dez brasileiros são contrários à privatização de estatais. Além disso, 67% da população entendem que a venda de companhias brasileiras para grupos estrangeiros traz mais prejuízos que benefícios.

Leia também: Policiais ignoram decisão da Justiça e mantêm paralisação no Rio Grande do Norte

Os dados são da pesquisa Datafolha, divulgada nesta terça-feira (26). O levantamento foi realizdo no momento em que tramita na Câmara dos Deputados um projeto de lei que propõe a privatização da Eletrobras.

O pacote de privatizações foi enviado ao Congresso Nacional pelo presidente Michel Temer, após encontro com ministros. O governo de Michel Temer autorizou também a privatização da Casa da Moeda e a Eletrobras, com o objetivo de aumentar o caixa.

A pesquisa divulgada nesta terça revela ainda que a rejeição à venda da Eletrobras independe de praticamente todos os recortes sociais.

Isso porque esse mesmo ponto de vista predomina nas pesquisas que levam em conta a religião, o sexo, a escolaridade, a preferência partidária e até mesmo a aprovação ou não da gestão de Michel Temer.

O levantamento revelou que o único cenário no qual a privatização é aceita pela maioria é entre os que possuem renda superior a dez salários mínimos por mês, dos quais 55% se disseram favoráveis.

Leia também: Governo divulga lista definitiva de feriados nacionais de 2018; veja quais são

Proporcionalmente, a aceitação da proposta é menor conforme cai a renda familiar mensal. Por exemplo, entre as pessoas que ganham até dois salários mínimos, apenas 13% apoiam a venda da estatal.

A pesquisa Datafolha ouviu 2.765 pessoas e o levantamento tem uma margem de erro de dois pontos percentuais para cima ou para baixo. 

Nem os tucanos aprovam

A pesquisa mostra ainda que, mesmo entre eleitores de partidos que defendem a venda de estatais, as privatizações não são bem aceitas.

Isso porque 55% dos eleitores que afirmaram votar no PSDB – partido que historicamente é visto como um realizador e apoiador de desestatizações em todo o País – se disseram contrários a proposta, com 37% a favor.

Leia também: Michel Temer irá estudar cancelar leilão do Aeroporto de Congonhas, em São Paulo

Uma eventual privatização da Petrobras também foi fortemente rechaçada pelos entrevistados: 70% são contrários, enquanto 21% são a favor.