Tamanho do texto

Lula é acusado por crime de tráfico de influência, lavagem e organização criminosa em ação da Zelotes; audiência de Dilma será por videoconferência

Dilma Rousseff presta depoimento hoje em ação que investiga Luiz Inácio Lula da Silva
José Cruz/ Agência Brasil - 17.12.15
Dilma Rousseff presta depoimento hoje em ação que investiga Luiz Inácio Lula da Silva

A ex-presidente Dilma Rousseff presta depoimento à Justiça Federal na tarde desta quinta-feira (22) no âmbito das investigações da Operação Zelotes  que apuram supostos crimes cometidos pelo antecessor da petista na Presidência, Luiz Inácio Lula da Silva.

Dilma Rousseff falará de Porto Alegre por videoconferência ao juiz Vallisney de Souza Oliveira, da 10ª Vara Federal de Brasília, a partir das 14h30 desta tarde.

Lula é réu nesse processo sob acusação de ter cometido os crimes de tráfico de influência, lavagem de dinheiro e integrar organização criminosa em esquema para a compra de aviões caças  da empresa sueca Saab. A ação penal também apura suposta negociação irregular envolvendo Medida Provisória do governo que prorrogava incentivos fiscais destinados a montadoras de veículos.

Além da ex-presidente Dilma, também serão ouvidos nesta quinta-feira o representante da Saab no Brasil, Bengt Janér, e Luiz Alberto dos Santos, que atuou na Casa Civil no período de 2003 a 2014.

Leia também: Kassab será ouvido como testemunha de Lula em ação da Lava Jato

A investigação

O ex-presidente Lula é réu nessa ação penal ao lado de seu filhoLuís Cláudio, filho de Lula, e o casal de lobistas Mauro Marcondes e Cristina Mautoni.

Segundo a denúncia do Ministério Público Federal, os supostos crimes foram praticados entre 2013 e 2015 quando Lula, na condição de ex-presidente, integrou esquema que vendia a promessa de que ele poderia interferir junto ao governo Dilma para beneficiar as empresas MMC, grupo Caoa e Saab , clientes da empresa Marcondes e Mautoni Empreendimentos e Diplomacia LTDA (M&M). Em troca, Mauro e Cristina, donos da M&M, teriam repassado pouco mais de R$ 2,5 milhões a Luís Cláudio.

A assinatura da Medida Provisória 471 que estendeu o desconto no IPI de carros produzidos no Brasil também é investigada na Operação Zelotes . A MP foi imposta por Lula em 2009 e passou pelo crivo da então ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff. Em maio deste ano, os advogados de Lula divulgaram nota repudiando "ilações" contra ele e negando envolvimento em atos ilícitos a respeito da MP 471.

Leia também: Justiça de Taubaté concede prisão domiciliar a Roger Abdelmassih

    Leia tudo sobre: Eduardo Cunha
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.