Tamanho do texto

Ministro prestará depoimento a Sérgio Moro por meio de videoconferência; ação apura se apartamento do petista em São Bernardo é fruto de propina

Gilberto Kassab será ouvido pelo juiz Sérgio Moro por meio de videoconferência em ação da Operação Lava Jato
Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil - 10.1.2017
Gilberto Kassab será ouvido pelo juiz Sérgio Moro por meio de videoconferência em ação da Operação Lava Jato

O ministro das Comunicações, Gilberto Kassab (PSD), irá depor na manhã desta quinta-feira (22) ao juiz federal Sérgio Moro – responsável pelas ações penais decorrentes da Operação Lava Jato em primeira instância – como testemunha do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). Kassab foi prefeito de São Paulo e também integrou a Esplanada dos Ministérios durante o governo Dilma Rousseff (PT).

Leia também: Dois ministros do STF votam contra revisão da delação premiada da JBS

Além de Kassab, também prestará depoimento como testemunha de Lula o ex-diretor da Polícia Federal Paulo Lacerda. De acordo com informações publicadas pelo jornal “ O Globo ”, ambos serão ouvidos pelo juiz da Lava Jato por meio de videoconferência.

Nessa ação, Lula é acusado pelo MPF (Ministério Público Federal) de ter recebido da empreiteira Odebrecht, na forma de propina dissimulada, um apartamento vizinho ao que mora, em São Bernardo do Campo (SP). O imóvel está registrado no nome de Glaucos da Costamarques, primo do pecuarista José Carlos Bumlai, amigo do ex-presidente. Os procuradores sustentam que o apartamento é objeto de um contrato fictício de aluguel.

Leia também: Irmã de Aécio, Andrea Neves deixa presídio em MG e vai para prisão domiciliar

Também integra a mesma denúncia a suposta compra pela Odebrecht de um terreno na capital paulista que seria destinado a abrigar a sede do Instituto Lula, como contrapartida a vantagens oferecidas à empresa durante o governo do petista, entre 2003 e 2010. A construção acabou não sendo realizada.

Outro que prestará depoimento a Sérgio Moro na mesma ação é o deputado federal Paulo Teixeira (PT-SP), que será ouvido na condição de testemunha de Branislav Kontic, que foi assessor do ex-ministro Antonio Palocci.

Blecaute

Ainda segundo informações do jornal “ O Globo ”, Sérgio Moro também irá ouvir, no período da tarde, testemunhas de defesa na ação que investiga o pagamento de propina a Jorge Luz e a seu filho Bruno Luz. De acordo com o MPF, ambos são apontados como operadores do PMDB e teriam recebido vantagens indevidas na compra de dois navios-sondas pela estatal. Serão ouvidos por videoconferência Adauto Pereira Carneiro, Carlos Alberto Pereira de Oliveira, Yan Alexandre da Silva, Maurício Veloso, Mário Luis Oliveira e Mônica Xavier.

Leia também: Polícia Federal aponta relação de Pezão com esquema de Sérgio Cabral

Jorge e Bruno Luz foram presos pela Polícia Federal durante a 38ª fase da Operação Lava Jato, que foi batizada pela corporação de Blecaute.

    Leia tudo sobre: Lula
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.