undefined
Reprodução
Depoimento de Lula ao juiz federal Sérgio Moro durou quase cinco horas

Após mais de cinco horas de depoimento ao juiz Sérgio Moro , a defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva falou aos jornalistas e defendeu o petista. Segundo os advogados, Lula esclareceu que não é dono do tríplex no Guarujá e demonstrou que é inocente e que não sabia das atividades ilegais envolvendo a Petrobras. Além disso, a defesa do ex-presidente afirmou que ele não está sendo julgado por conta do tríplex, mas por motivos políticos.

Leia também: Após depoimento, Lula diz que quer ser julgado pelo "povo brasileiro"

O aguardado depoimento do ex-presidente, que o colocou frente a frente com o juiz Sérgio Moro durou mais de cinco horas. Além da posse do tríplex do Guarujá, o ex-presidente também respondeu sobre reuniões com empreiteiros e sobre a corrupção na Petrobras. Após a audiência, a defesa do ex-presidente convocou uma coletiva para falar sobre o depoimento.

"Meu cliente demonstrou claro a sua inocência e mostrou também que não teve conhecimento e nunca participou de qualquer ato ilícito relacionado à Petrobras", afirmou Cristiano Zanin Martins, um dos advogados do ex-presidente, que reclamou das atitudes do juiz Moro, que teria feito perguntas que fugiram ao tema da audiência.

O advogado foi mais longe, e chegou a acusar a Justiça de perseguição política ao ex-presidente. "Ficou claro também que o ex-presidente está sendo julgado não pelo tríplex do Guarujá e sim por sua passagem pela Presidência da República", disse Martins.

Quem também falou foi o advogado José Roberto Batochio, que também faz parte da defesa de Lula. Ele também atacou Moro e questionou a decisão da Justiça de escolher o magistrado para julgar o ex-presidente. "Vamos questionar isso e lembramos que decisões em um foro incompetente. São nulas", afirmou.

Leia também:  Depoimento de Lula a Moro vira piada na internet; veja memes

Além do processo sobre o triplex no Guarujá, Lula ainda é réu em outras duas ações da Lava Jato. Uma referente a uma tentativa de obstrução de justiça no caso de Nestor Cerveró e a outra referente a um terreno do Instituto Lula. Além disso, o ex-presidente foi citado em diversas delações das empreiteiras Odebrecht e OAS.

    Leia tudo sobre: Lula

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários