Em renúncia, advogados de defesa de Lula expressaram sua admiração pelo trabalho do petista como presidente
Divulgação
Em renúncia, advogados de defesa de Lula expressaram sua admiração pelo trabalho do petista como presidente

Os advogados Juarez Cirino dos Santos, June Cirino dos Santos e Jair Cirino dos Santos, renunciaram à defesa criminal do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. A renúncia foi protocolada no último sábado (18).

Leia também: Cotado para 2018, João Doria afirma que Lula "é o maior cara de pau do Brasil"

Cirino e seus associados, sua filha e seu irmão, trabalhavam na defesa do petista em três processos da Operação Lava Jato, entre eles o caso do Tríplex do Guarujá e a compra de um terreno onde seria construída a sede do Instituto Lula .

Apesar de o motivo para renúncia não ter sido esclarecido, em declaração, o advogado expressou  admiração pelo legado do petista, “por sua atuação como sindicalista, dirigente e criador do Partido dos Trabalhadores e Presidente da República”.

Bate boca

O doutor Juarez Cirino protagonizou, em dezembro de 2016, uma discussão com o juiz em primeira instância Sérgio Moro em audição de testemunha do processo referente ao tríplex no Guarujá.

Leia também: Defesa de Lula rebate argumentos da AGU em ação contra procurador da Lava Jato

O conflito entre os dois teve início depois que Moro afirmou que o advogado de defesa estava agindo de forma “inconveniente” ao alegar, repetidamente, que a acusação não poderia fazer determinada pergunta à testemunha.  

Veja bate boca entre juiz e advogado:

Você viu?

Advogado: A defesa não é inconveniente na medida em que estamos no exercício da ampla defesa

Moro: Já foi indeferida sua questão, já foi indeferida sua questão, doutor

Advogado: Vocês não podem cassar a palavra da defesa

Moro: Posso, doutor, por estar sendo inconveniente

Advogado: Não pode, porque estamos colocando uma questão muito importante, relevante, o procurador da República está pedindo a opinião da testemunha e ele não pode

Moro: Doutor, o senhor está sendo inconveniente! Já foi indeferida sua questão, já está registrada, e o senhor respeite o juízo.

Leia também: À Justiça, Lacerda diz que desabono de Lula foi indicar Dilma

Em ações que eram defendidas por Cirino e associados, Lula não é o único réu. Apesar da renúncia dos três advogados, o ex-presidente não está desamparado, já que conta com grande equipe de defesa.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários