As eleições deste domingo acontecem em 11 municípios brasileiros e respeitam o artigo 224 do Código Eleitoral
Divulgação/Nelson Jr./ ASICS/TSE
As eleições deste domingo acontecem em 11 municípios brasileiros e respeitam o artigo 224 do Código Eleitoral

Embora grande parte dos brasileiros estejam curtindo um dia de descanso como qualquer outro, neste domingo (12), a população das cidades mineiras Alvorada de Minas, Ervália e São Bento Abade está voltando às urnas para escolher – mais uma vez – seus prefeitos e vice-prefeitos.

Leia também: Eleição para prefeito segue indefinida em 146 cidades, mesmo após segundo turno

As eleições municipais estão sendo realizadas novamente nestas cidades porque a Justiça Eleitoral anulou o pleito ocorrido no ano passado. A votação ocorre entre as 8h e as 17h deste domingo .

O mesmo acontece em outros seis municípios do Rio Grande do Sul, um do Amapá e outro do Mato Grosso. Juntos, o eleitorado que voltará às urnas neste domingo soma 264,8 mil pessoas.

Segundo o artigo 224 do Código Eleitoral, devem ocorrer novas eleições caso haja indeferimento do registro de candidato eleito em pleito majoritário. 

Gravataí, no Rio Grande do Sul, é a maior cidade que realizará novas eleições hoje. O município tem uma população é de 273,7 mil pessoas, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

O candidato vencedor, Daniel Bordignon (PDT), teve seu registro de candidatura indeferido por ter sido condenado por improbidade administrativa. Ele já havia sido prefeito da cidade entre 1997 e 2004, quando contratou 1.292 funcionários sem concurso público, de acordo com a condenação.

Dezenas de outros municípios ainda podem vir a ter novas eleições este ano. O TSE estipulou 12 possíveis datas para os pleitos. A próxima será em 2 de abril, quando 12 municípios de seis estados já se preparam para voltar às urnas, entre eles Foz do Iguaçu, no Paraná.

Você viu?

Neste domingo, no Rio Grande do Sul, além de Gravataí, o município de Arvorezinha (com 8,4 mil eleitores), de Salto do Jacuí (com 9,2 mil), São Vendelino (com 1,9 mil) e São Vicente do Sul (com 7,2 mil) voltam às urnas. 

Leia também: Nulos, brancos e abstenções 'vencem' eleições em 22 capitais

No Amapá, a cidade de Calçoene levará 7,4 mil eleitores às urnas. Em Mato Grosso, 2,8 mil vão escolher o novo prefeito de Conquista D´Oeste. E em Minas Gerais, 4,2 mil vão eleger o novo prefeito de Alvorada de Minas, enquanto 16,4 mil eleitores votarão em Ervália e outros 3,8 mil, em São Bento Abade.

Entenda as eleições em Minas

Em Alvorada de Minas, Danilio da Saúde (SD) venceu a disputa no ano passado. No entanto, ele teve seu registro indeferido por não ter se afastado das funções de secretário municipal e por ter praticado atos como servidor público em período vedado. No município há 4.267 eleitores. Disputam a nova eleição três candidatos: Carlos de Abreu (PMDB), Cléber do Esporte (PTdoB) e Vitor de Salvador (SD).

O registro de Edson Rezende (DEM), candidato mais votado no ano passado em Ervália, também foi indeferido. A decisão da Justiça Eleitoral se deu em razão de suas contas públicas terem sido rejeitadas. Os 16.742 eleitores da cidade deverão agora optar entre Alex Ruela de Almeida (PSDB) e Eloisio Cunha (DEM).

Já em São Bento Abade, Janete Rezende Silva (PSDC) havia sido a mais votada no ano passado. O indeferimento de seu registro também ocorreu em decorrência da rejeição das suas contas públicas.

No pleito deste domingo, a cidade mineira que conta com 3.895 eleitores terá como opção três candidatos. Uma delas é a irmã de Janete, Jane Rezende Silva Elizei (PT). Os outros dois candidatos são Eneias Machado de Souza (PTB) e José Roberto Furtado (PDT), também conhecido como Nonô.

Leia também: Um mês de Doria: o que é verdade e o que é mentira sobre a nova gestão de SP

* Com informações da Agência Brasil.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários